A polêmica envolvendo o Especial de Natal do Porta dos Fundos, que este ano recebeu o título de “A Primeira Tentação de Cristo”, continua causando polêmica nas redes sociais e entre o público religioso e os mais conservadores.

A trama do especial natalino da trupe este ano leva para as telas um Jesus Cristo homossexual (vivido por Gregório Duvivier) que retorna de uma viagem de 44 dias e aparece acompanhado de um namorado: Orlando (Fábio Porchat), o que deixa perplexos seus pais e os apóstolos.

A trama vem sendo alvo de críticas de políticos, religiosos e celebridades também já se manifestaram mostrando descontentamento com o especial de natal.

Até mesmo um abaixo-assinado foi criado para impedir que a Netflix exiba a produção.

O abaixo-assinado, até o momento, já conta com quase dois milhões de assinaturas. A petição foi criada por um cerimonialista do site change.org e tem recebido apoio de diversos internautas que alegaram ter cancelado suas assinaturas da gigante do streaming por ter sentido ofendidos.

Polêmica 2020

Segundo a colunista do jornal O Globo Patrícia Kogut, o grupo de humor e a plataforma renovaram o contrato e um especial de natal está garantido para o próximo ano. Ainda de acordo com a notícia, não foi acertado ainda nada sobre como será este vindouro especial de natal, nem quem irá participar e também nenhum detalhe sobre a sinopse foi divulgado, mas é provável que Rodrigo Van Der Put volte à direção do Porta em 2020.

Ainda de acordo com o jornal, "A Primeira Tentação de Cristo" foi a produção nacional mais assistida da história da Netflix.

Repercussão no exterior

A edição de 2018 do tradicional especial de natal do grupo de humor venceu o Emmy Internacional daquele ano. A edição de 2019, após a imensa polêmica por conta das tentativas de boicote que tem sofrido, ganhou destaque nas publicações internacionais.

O Hollywood Reporter, por exemplo, destacou que esta não é primeira vez que um serviço de streaming enfrenta opiniões adversas de parte de seus assinantes. O mesmo aconteceu com a animação "Super Drags", que também recebeu várias petições.

Porta dos Fundos na Procuradoria

Além do baixo-assinado que pede a retirada do ar da atração, o filme acabou se tornando pauta de ação enviada para a Pocuradoria-Geral da República.

Em ofício enviado para o procurador-geral da República, Augusto Aras, o deputado Otoni de Paula (PSC-RJ) pediu a proibição do longa-metragem no serviço de streaming. O parlamentar do PSC é conhecido por faze críticas ao movimento LGBTQ+, em suas redes sociais, e existem várias postagens contra os homossexuais. O ator Gregório Duvivier reagiu às críticas recebidas em seu Twitter.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!