A atitude de repreensão do papa Francisco tem sido criticada nas redes sociais. Isso porque na última terça-feira (31) o papa ficou irritado e deu uns tapas na mão de uma mulher que o puxou pelo braço e o segurou.

É perceptível que o atual Papa é menos conservador que o anterior, Bento XVI. Isso porque o primeiro papa latino-americano da história tem um estilo mais solto, pois não hesita em apertar as mãos dos fiéis e de provar bebidas que lhes são oferecidas.

Segundo o padre Frederico Lombardi, afastar as pessoas comuns está fora de cogitação, já que o Papa Francisco defende uma Igreja transformada e faz questão de cumprimentar os fiéis, mesmo correndo risco de vida.

De acordo com padre Lombardi, é preciso respeitar o estilo de Francisco, apesar de ser uma tarefa árdua para os oficiais de segurança.

Não é a primeira vez que Francisco perde a paciência. Em fevereiro de 2016, quando cumprimentava alguns fiéis no México, o Papa foi puxado e acabou caindo sobre um cadeirante, naquele momento o pontífice também perdeu a paciência e reclamou duramente com quem o puxou.

O fato se repetiu na última terça-feira (31) quando o Francisco quase caiu ao ser puxado. No dia seguinte, o papa Francisco se desculpou e afirmou que também é passível a perder a paciência como qualquer outra pessoa.

Tormento da segurança papal

Francisco é um ser humano que sempre andou livremente pelos metrôs de Buenos Aires e esse traço de liberdade ainda está presente em seu estilo de vida, mesmo após assumir o papado em Roma.

Mas seu estilo de vida tem mudado consideravelmente a forma com que a segurança deve agir para proteger sua vida, em especial, quando ele faz questão de cumprimentar cada fiel, mesmo correndo o risco de sofrer algum ataque, como aconteceu com os papas anteriores, a exemplo de João Paulo 2°, que foi seriamente ferido.

Assim, o começo das turbulências para os seguranças começou na missa inaugural realizada na Praça São Pedro, em 19 de março de 2013.

Atualmente, devido às ameaças de radicais islâmicos, os soldados responsáveis pela proteção do Vaticano têm recebido um treinamento mais severo com a finalidade de estarem preparado para qualquer ataque a Roma.

Papa presta socorro a policial que caiu do cavalo

A gentileza do Papa é visível à medida que os fatos vão ocorrendo nas suas aparições ao público. A exemplo, em janeiro de 2018, uma policial caiu de seu cavalo quando escoltava Francisco, que imediatamente desceu de seu carro para ajudá-la. O fato aconteceu na cidade de Iquique, norte do Chile.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!