Jair Messias Bolsonaro, atual presidente do Brasil, filiado ao Partido Social Liberal (PSL) desde a sua candidatura, virou manchete mais uma vez após falar sobre o afrouxamento nas leis sobre armas de fogo e também sobre a venda da Eletrobras, entre outros assuntos pertinentes ao país. Uma das principais metas do governo é em relação a privatização da Eletrobras, com intenção de inflar ainda mais o lucro nos cofres públicos.

O documento, entregue a Rodrigo Maias (DEM-RJ), atual presidente da Câmara do deputados, considera a privatização da Eletrobras, regulamentação do lobby, autonomia do Banco Central e afrouxamento do Estatuto do Desarmamento um dos assuntos pertinentes a serem discutidos nas próximas semanas, atrelado a lista de 15 prioridades para o governo na Câmara em 2020.

Afrouxamento do Estatuto do Desarmamento

Um dos temas que gera bastante repercussão nas mídias sociais e digitais, dividindo diversas pessoas com opiniões e posições diferentes. Em diversas entrevistas, Bolsonaro sempre deixou claro que o objetivo do Estado não era armar toda a população e, sim, facilitar o acesso as armas. O atual presidente sabe que essa será uma grande dificuldade durante o seu tempo de governabilidade do país.

Em 2018, ainda como deputado federal, Bolsonaro ganhou notoriedade por expressar sua livre opinião em facilitar o porte e também a posse de armas para os brasileiros que estivessem nos quesitos previstos, como; residência fixa, emprego, necessidade e não ter nenhuma pendência criminal.

Após a sua vitória eleitoral, Bolsonaro continuou dando continuidade com o assunto, destacando que esse será um dos principais objetivos até o final da sua candidatura como presidente da república, que irá durar até o ano de 2020.

Eduardo Bolsonaro

Eduardo Nantes Bolsonaro, também deputado federal (PSL), compactua com diversas ideias do seu pai.

Entre elas, está a admiração por armas de fogo. Durante uma matéria, o deputado demonstrou sua estante com diversas armas de enfeite. No Vídeo gravado por Heloísa Wolf, algumas placas com avisos bastante chamativos pelas frases, que estão na entrada de sua residência, estão dando o que falar nas redes sociais.

Em uma delas lê-se: ''não gosta de armas? Não compre uma!''.

O parlamentar sempre soube enfrentar, assim como seu pai, as críticas por parte da oposição e também dos ''haters'' que sempre esteve presente na família. Eduardo Bolsonaro, que também é policial federal, também afirma que o Brasil deveria seguir o padrão de alguns países de primeiro mundo. Entre eles está os Estados Unidos. País esse que tem uma relação bastante agradável com o Brasil.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!