Desde que foi ameaçado de demissão na semana passada pelo presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta tem contrariado várias vezes o que diz o presidente. Bolsonaro por sua vez, tem mantido silêncio sobre a situação.

Mandetta está vendo que sua popularidade está crescendo perante à população, e tem adotado a política de enfrentamento ao líder do Executivo.

Desde a ameaça de demissão, ele já questionou o motivo de Bolsonaro não tê-lo demitido e ainda afirmou que, se não houver uma unificação no discurso do Governo durante a crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, o povo será levado a uma dubiedade.

Enquadrado

Um dia depois de Bolsonaro ter ameaçado “usar a caneta” contra seus ministros, que, nas palavras do presidente, “viraram estrelas”, Mandetta questionou o mandatário qual seria a razão dele não ser demitido. A indagação foi feita em uma reunião com a presença de outros ministros na segunda-feira (6). Jair Bolsonaro teria permanecido em silêncio.

Jair Bolsonaro foi demovido da ideia de demitir o atual ministro da Saúde por ministros militares que tentaram contornar a situação. Luiz Henrique Mandetta também questionou o presidente qual seria o motivo de sua nomeação, já que Bolsonaro não o ouvia.

Recados

Depois de um dia inteiro de indefinição por parte do governo, ainda na segunda-feira (6), Mandetta anunciou que permaneceria no ministério da Saúde.

E mandou alguns recados para Bolsonaro. Em pelo menos duas ocasiões em seu pronunciamento, Mandetta reforçou, no seu respeito pela ciência, e também citou O Mito da Caverna de Platão, uma alegoria utilizada para ilustrar o conflito entre o conhecimento e a ignorância. Mandetta também aproveitou para apoiar as medidas tomadas pelos governadores, que acabaram por se tornar antagonistas de Bolsonaro na crise do novo coronavírus.

Mais críticas ao presidente

​No último sábado (11), após Bolsonaro, mais uma vez, contrariar as recomendações do ministério da Saúde para evitar aglomerações, o presidente viajou a Águas Lindas, Goiás, e esteve em meio a aglomerações com seus apoiadores. O ministro da Saúde também estava presente no local, mas manteve-se distante da multidão e criticou o presidente.

Fantástico

O ministro da Saúde deu entrevista no último domingo (12) para o Fantástico da Rede Globo, na entrevista, ele lamentou que o brasileiro ficasse na dúvida em quem ele irá dar ouvidos, se escuta o presidente, ou se escuta o ministro da Saúde.

A jornalista Andréia Sadi, em seu blog no site G1, afirma que aliados do ministro e fontes do Palácio do Planalto acreditam que Mandetta está forçando para ser demitido, por esta razão, na Opinião destas fontes, Mandetta voltou a criticar Bolsonaro na entrevista ao Fantástico.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!