A nova série de comédia da Netflix vem com a grife de ser uma criação do astro Steve Carell e de Greg Daniels, ambos estavam envolvidos na versão americana da série “The Office”. A produção, porém, tem dividido opiniões, com boa parte da crítica especializada se mostrando decepcionada com o resultado final, e ao mesmo tempo o público tem mostrado que gostou da série.

O que é a 'Space Force'

O título da série é o nome da agência espacial, que foi criada no governo de Donald Trump. O mandatário norte-americano anunciou o projeto em 2018 e, no ano seguinte, o mundo ganhou a agência espacial estadunidense que usa um símbolo similar ao da Federação dos Planetas Unidos do universo Star Trek.

Contudo, a série de 10 episódios não investiga o que acontece na Space Force real.

A produção inicia com a promoção do general Mark R. Naird (Steve Carell) a general de quatro estrelas, e logo a seguir ele ganha o posto de comandante da recém criada Space Force. Um projeto que é devidamente subestimado por seus colegas militares, e pelo próprio Naird.

O protagonista então terá que enfrentar o desafio de comandar a agência espacial que não passa de um projeto excêntrico de um presidente vaidoso que não sai do Twitter - mais um paralelo com a vida real - além das dificuldades no trabalho, Mark também tem que lidar com os problemas de uma filha adolescente que apresenta um comportamento rebelde, e uma esposa distante por motivo muito sério.

O general Naird é assessorado pelo Dr Adrian Mallory (John Malkovich), um cientista pacifista que não gosta da intenção de militarizar o espaço, na série há muitas divergências entre ele e o protagonista, mas os dois acabam se revelando grandes amigos.

Rostos conhecidos

Além de Steve Carell e John Malkovich, “Space Force” tem outros nomes conhecidos no elenco, como Lisa Kudrow, a Phoebe de “Friends”; Bem Schwartz, que vive F.

Tony, o diretor de mídias sociais da agência, o F é de “Fuck” e Jimmy Yang, o cientista de origem chinesa, Dr. Chang Kaifang. Estes dois atores são rostos conhecidos da série “Silicon Valley”.

Desaprovação da crítica

No Rotten Tomatoes, a produção está com apenas 39% de aprovação, porém, na avaliação do público o número está em 75%.

Boa parte da crítica americana se decepcionou com a obra porque observaram que se perdeu uma boa oportunidade de fazer uma crítica mais contundente ao polêmico presidente dos Estados Unidos.

Mesmo a série não se propondo a fazer duras críticas a Trump, assim como por exemplo a boa “The Good Fight”, spin-off de “The Good Wife”, a nova série da Netflix não deixa de mencionar a fixação do presidente em se comunicar pelo Twitter. Mesmo não citando o nome de Trump, todos entendem quem é o presidente que está sendo mencionado.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Seriados
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!