As escolas estão se preparando para receberem seus alunos, depois de mais de três meses afastados por causa da pandemia do novo coronavírus.

Medidas estão sendo cuidadosamente estudadas para que esse retorno seja feito com total segurança, tanto para os alunos, quanto para os professores e funcionários das escolas.

Retorno indefinido

Apesar de muitas discussões a respeito da reabertura das escolas, em meio à pandemia da Covid 19, o retorno às aulas presenciais ainda continua sem uma data definida.

Embora as medidas de emergência como a suspensão das aulas presenciais sejam de extrema importância no combate à disseminação do novo coronavírus, o que muitos debatem e questionam é se os impactos causados por essa longa suspensão serão recuperados.

Período de adaptação e acolhimento

O retorno das aulas presencias nas escolas de todo Brasil ainda será de forma facultativa e vai exigir muita cautela, pois será um período de acolhimento e também de uma adaptação diante de algumas mudanças que serão necessárias para um retorno seguro para todos.

Outro ponto importante e essencial que deverá ser bem trabalhado é a questão psicológica de crianças, adolescentes e de toda a equipe pedagógica, depois de um longo período afastados de suas rotinas escolares presenciais.

Especialistas não aconselham reabertura

Com a taxa de isolamento caindo, devido à flexibilização por parte de muitos setores da economia, as autoridades começaram a autorizar o retorno das atividades pedagógicas, mesmo contra a Opinião de diversos especialista que não aconselham o retorno às aulas presenciais e afirmam, não ser esse, o melhor momento para retomarem os trabalhos nas escolas.

Pais e responsáveis preocupados

O grande debate que está sendo construído é de que, neste momento, as escolas ainda não estão prontas para um retorno às aulas presenciais.

Mesmo seguindo todos os protocolos de segurança recomendados pelas autoridades, a grande maioria dos pais e responsáveis, relatam que ainda não se sentem seguros e estão preocupados em mandarem seus filhos para Escola e assim como os especialistas, concordam que esse retorno ainda é precoce.

Percurso ariscado

Os pais de alunos explicam que, para chegar à escola, muitos estudantes precisam utilizar o transporte público lotado, porque são horários de pico, e alguns pais com crianças menores dependem do transporte escolar, sendo esse, um meio de transporte difícil de se monitorar o distanciamento recomendado pelos especialistas e autoridades.

Ensino híbrido como alternativa

Para garantir que os alunos consigam cumprir a carga horária obrigatória deste ano letivo, e que não aconteça a aglomeração, o ensino híbrido está sendo levado em conta como uma alternativa, pois nesse sistema as aulas são lecionadas de forma online, como já estão sendo aplicadas, e em outro período com as aulas de forma presencial.

Siga a página Educação
Seguir
Siga a página Escola
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!