Um grande número de brasileiros vem investindo na Bolsa de Valores nos últimos anos. Nesse ano, essa tendência iniciada em 2016, potencializada pelas sucessivas quedas na taxa de juros (SELIC) e, consequentemente, no rendimento dos títulos de renda fixa, vem se mostrando ainda mais forte.

Como se sabe, o mercado de capitais é uma ótima oportunidade para ganhos. Contudo, apresenta um risco maior quando comparado ao risco de se investir, por exemplo, em títulos públicos. Esse risco, porém, pode ser mitigado desde que o investidor saiba escolher adequadamente quais ativos comprar. Há indicadores que podem auxiliar.

Indicadores de rentabilidade

Os indicadores de rentabilidade mostram ao investidor a capacidade da empresa de gerar lucros. Alguns dos principais indicadores de rentabilidade utilizados pelos investidores são:

  • Margem líquida: indica o percentual da receita líquida da empresa que se torna lucro líquido. Para encontrar o percentual basta dividir o lucro líquido pela receita líquida. Se uma empresa gera receita de R$100.000,00 num ano e apura no mesmo período lucro de R$10.000,00 sua margem líquida é de 10%;
  • ROE (return on equity): esse indicador mostra a capacidade do patrimônio da empresa de gerar lucro. Para encontrar o ROE basta dividir o lucro líquido pelo patrimônio líquido. Se uma empresa tem R$200.000,00 de patrimônio líquido e apura lucro líquido de R$30.000,00 seu ROE é de 15%.

Indicadores de valuation

Antes de comprar um ativo é necessário que o investidor saiba precificá-lo.

Assim, como não queremos comprar bens e produtos por preço superior ao justo, não queremos também comprar ativos sobrevalorizados. O valuation consiste justamente numa técnica de precificação de ativos. Há alguns indicadores de valuation bastante conhecidos no mercado financeiro, tais como:

  • P/L: A divisão do preço da ação pelo lucro por ação (LPA) resulta na famosa relação preço/lucro, que indica o número de vezes pelo qual uma empresa está sendo negociada acima do seu lucro. Se a ação da empresa ABCD está sendo negociada a R$15,35 e seu lucro por ação é R$1,25 o P/L é 12,28. Isto é, a empresa está sendo negociada a preço 12,28 vezes maior do que seu lucro líquido;
  • VPA: O valor patrimonial por ação consiste na divisão do patrimônio líquido da empresa pelo seu número de ações. Se uma empresa tem patrimônio líquido de R$1,5 bilhão e 500 milhões de ações, seu VPA é R$3,00.

Embora os indicadores forneçam dados relevantes sobre a empresa, é importante que o investidor busque também informações referentes ao setor de atuação da empresa, seu market share, sua taxa de crescimento de longo prazo e, ainda, quais são as perspectivas para o setor na economia em que está inserida.

Siga a página Negócios
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!