A indignação pode produzir violência ou conduzir ao ódio, mas também pode gerar uma onda de atenção e solidariedade. Essa frase é adequada para os últimos dias do cotidiano de Matheus Pires, um entregador que ficou famoso pelo Brasil não pelo que fez, mas sim pelo que sofreu e pela atitude que tomou no momento em que foi desacatado e humilhado por um morador de um condomínio de luxo de Valinhos, cidade do interior de São Paulo.

Depois de viralizar na Internet, muitos se sensibilizaram e arregaçaram as mangas para ajudar o motoboy.

A primeira ação veio de um empresário do ramo da publicidade. Raphael Avellar (conhecido como Rapha) de 29 anos e dono da agência Avellar, ofereceu uma vaga de emprego para Matheus que, a partir de agora, trabalhará com marketing digital e edição de vídeos, ramo do qual gosta muito.

E o auxílio não parou por aí, já que Matheus ganhou um curso de publicidade e marketing do novo patrão Rapha, e terá aulas com grandes executivos de empresas.

Em entrevista Avellar contou que “Matheus estava fazendo entregas porque, no meio da pandemia, perdeu o emprego de jovem aprendiz. Mas ele é empreendedor e foi um dos primeiros a acompanhar meus trabalhos das redes sociais”.

A agência onde Matheus Pires obteve uma virada na sua vida tem no portfólio de clientes empresas como Ambev, XP Investimentos e Tinder.

Não é a primeira vez que o ex-entregador de comida empreende negócios: quando terminou os estudos do ensino médio, ele atuou como “freelancer” e montou uma microempresa com alguns amigos.

Também foi empacotador num supermercado e chegou a distribuir panfletos.

Desagradável, mas com final feliz

Tudo começou com a disponibilização em 7 de agosto do vídeo gravado em 31 de julho, mostrando o preconceito e postura de insulto de um morador de um condomínio de luxo em Valinhos. Nele, o morador exalta sua condição financeira e sua cor de pele, provocando Matheus Pires.

E foi mais além, qualificando o entregador de “lixo” e de “semianalfabeto”.

Mais chamativa foi a reação do motoboy perante tanta humilhação, visto que ele não revidou e manteve-se calmo e sereno com as palavras proferidas pelo cliente.

O vídeo se alastrou rapidamente e foi visto por muitas pessoas, atraindo a atenção do humorista Matheus Ceará e do apresentador de televisão Luciano Huck.

Cada um doou uma motocicleta para o ex-entregador. Fora isso, os internautas se mobilizaram e fizeram uma vaquinha que arrecadou R$ 200 mil no portal “Vooa”.

Finalmente, o lamentável episódio trouxe fama a Matheus Pires, pois sua conta na rede social Instagram tem cerca de 200 mil seguidores.

A vida sorriu para o ex-motoboy como uma nova guinada e nós, leitores, sorrimos juntos como a vida faz em momentos inesperados e dramáticos.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Siga a página Educação
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!