Quem esperou uma volta triunfal de Carla Dias do quarto secreto, pode agora estar ansioso para ver a participante fora do reality o quanto antes. Isso porque a oportunidade de protagonismo que lhe foi conferida foi jogada fora nos primeiros passos de sua volta, quando a atriz global se prestou a uma das cenas mais vexaminosas da história do programa: ficou de joelhos para pedir "parceria" com aquele que justamente o público queria que ela examinasse melhor. Além disso, trouxe do quarto uma confiança que não raro a torna cega diante de certos acontecimentos da casa, como também se confunde com certa soberba tão odiada pelo público.

'A menina abandonada'

Não podemos esquecer que um dos maiores fatores que fez com que ela fosse escolhida para o quarto secreto foi justamente o seu relacionamento com o brother Arthur. O instrutor de crossfit, chamado muitas vezes de banana, correu atrás da atriz no começo do programa e depois a tratou com um gelo, típico de quem queria apenas mostrar a foto do caso. Estava claro que o relacionamento com o Projota era prioridade para o poser; tanto que foi para o rapper que ele, logo depois, conferiu o colar do anjo. Jogada de escanteio diante das câmeras, a jovem atriz desabou. Chorou enquanto o "parceiro" dançava alegremente na festa e desabafou sua frustração para certos companheiros. Diante de tal fragilidade, muitos da casa a miraram.

E o público se compadeceu da "menina abandonada".

Um efeito reverso

O problema de todo esse quadro é que Carla Diaz não viu em sua oportunidade o que o público esperava que ela visse do Arthur, ou seja, um homem indiferente, sem a mínima empolgação para com ela. Pelo contrário, as imagens que ela assistiu no quarto secreto tiveram um efeito reverso e não seria exagero afirmar que a enterneceram ainda mais para a hipótese de um "lindo casal".

Daí a cena patética de sua volta, digna das piores novelas.

Não bastasse isso, ela jogou para o lado suas inseguranças (que a tornavam mais humana diante do público) e escolheu se blindar com certa frieza que no dia a dia vai se esgotando cada vez mais. E junto dela também vai se esgotando a paciência do público. Ainda mais quando a vemos correr atrás do instrutor de crossfit que incessantemente se esquiva de suas investidas e demonstra a todo momento que aquele relacionamento não pode dar certo.

É tanta patada que o filme já tem se tornado perigoso, para não dizer abusivo. Se por um lado ele não toma a atitude de pôr um fim no caso e parece se alimentar dessa "ida atrás dele", por outro lado ela parece não acreditar que alguém a rejeite no alto de seu "estrelismo". Ou seja, o passo já foi dado para uma relação absolutamente tóxica. E outros membros da casa já começam a notar brechas em seu deliberado laconismo. Parece não tardar para que a sombra que ela trouxe do quarto secreto vire, de fato, sua maldição.

Não perca a nossa página no Facebook!