O que se discutia de maneira informal e discreta nos últimos tempos tomou contornos visíveis com o surgimento do coronavírus a partir de março de 2020: o teletrabalho ou home office se transformou na “mina de ouro” para não paralisar as atividades da empresa e não deixar o funcionário trancado em casa, sentindo tédio, ociosidade ou ansiedade.

Assim, segundo especulações e Tendências observadas, as vantagens para ambos têm se mostrado benéficas. Para as organizações, trata-se de assegurar a produtividade e a não interrupção das atividades. Para os empregados, um meio prático de se conectar ao cotidiano da empresa sem sair de casa e passar por perrengues como a superlotação no transporte e fazer as refeições em sua própria cozinha ou sala de jantar.

Nessa levada, o Twitter, rede social conhecida no mundo, comunicou que parte de sua equipe continuará trabalhando de casa, mesmo quando o isolamento social for revogado. A exceção seria para o pessoal de manutenção ou aqueles em que há necessidade real de se trabalhar presencialmente. A previsão para o Twitter abrir seus escritórios não deve ser antes de setembro.

Instituição do ramo financeiro, a XP Investimentos estendeu o home office para seus funcionários até dezembro. Dentro da firma, existe um estudo para que o teletrabalho seja adotado definitivamente.

Paradigmas

Analistas veem uma possível mudança nos paradigmas exercidos por muitas corporações, as quais acreditam que o melhor é manter uma equipe num mesmo espaço físico, observando seu desempenho e o alcance de metas.

Isto é, uma vigilância e um controle feito constantemente e instantaneamente sobre os componentes desta equipe.

Se o teletrabalho se firmar de vez, é bem provável que alguns impactos serão sentidos no mercado imobiliário. A projeção é de que, no futuro, condomínios disponibilizarão áreas de negócios e profissionais, como escritórios.

Pequenas e médias

De acordo com uma pesquisa feita com 4.600 profissionais das PMEs de diversos países, o home office significou uma adaptação a esta modalidade e uma nova oportunidade de oferecer produtos e serviços às gerações mais ligadas à Tecnologia.

Entretanto, devido à urgência na implantação do teletrabalho, os entrevistados relataram problemas de comunicação entre os membros da equipe e a necessidade de rever as normas de segurança da informação.

O Brasil é o país que possui mais empreendedores adeptos do home office, atingindo o percentual de 77%.

Como se trata de uma pesquisa de alcance mundial, 55% dos respondentes se entusiasmam com a ideia de trabalhar em casa. Eles acreditam que o trabalho remoto possa ser usado plenamente nas áreas de marketing, serviços financeiros, tecnologia da informação e comunicação.

Perguntados sobre a adaptação ao meio virtual, 70% das empresas afirmaram sucesso ao oferecer seus produtos nas plataformas digitais. É o caso de academias transmitirem aulas e treinos, de restaurantes fazerem entregas e professores transformarem seus aposentos particulares em classes virtuais.

Nem tudo são flores

Apesar da alta motivação em relação ao teletrabalho, há sim algumas coisas a serem levadas em consideração.

Na pesquisa com as PMEs, funcionários se queixaram de solidão ou ausência de interação/integração social. Comunicação com os colegas de trabalho e problemas relacionados com a conexão à internet também foram lembrados.

De modo geral, apesar de o trabalho remoto proporcionar mais flexibilidade de horário e eliminação da perda de tempo no transporte, não se deve esquecer de certas atitudes que as empresas esperam dos funcionários. E que as conservem.

A primeira está no engajamento do profissional e na postura dele frente aos seus colegas, mesmo que a distância. Permanecer interessado e entregar suas tarefas e metas com qualidade continuam valendo muito, se não quiser levantar as suspeitas de seu chefe ou superior.

Pontos cruciais como a aparência ao se vestir como usar pijamas ou não usar camisa causam má impressão e indicam desleixo. O mesmo desleixo se pode verificar nos atrasos para reuniões. Presencialmente até se admite alguns minutos após o horário marcado, mas em casa, muda muito o entendimento.

Não tente ludibriar a empresa mexendo o mouse de vez em quando: existem softwares corporativos que detectam a atividade em seu notebook. Um rastreamento invisível que pode causar estragos na sua vida profissional.

Por fim, faça o que lhe é pedido e entregue com qualidade. A produtividade está sempre em pauta e se você não prestar contas ou negligenciar o andamento das tarefas, não comunicando o seu chefe, ele terá toda a autoridade para lhe cobrar sobre o seu progresso tanto nas atividades comuns como em termos de ascensão.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Tendências
Seguir
Siga a página Tecnologia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!