Na última quarta-feira (26), a Polícia colheu o depoimento do médico ginecologista André Luiz Malavisa. O depoimento teve relação com um problema que Najila Trindade teria percebido durante sua viagem à Paris. A modelo teria notado o surgimento de corrimento vaginal e contactado o médico, que teria a orientado a marcar uma consulta médica assim que retornasse para o Brasil.

Segundo Cosme Araújo dos Santos, atual advogado de Najila, a mesma relatou ao ginecologista que o problema teria ocorrido após relação sexual com uma pessoa estranha que teria lhe abusado sexualmente.

A modelo teria embarcado de volta ao Brasil no dia dezessete de maio, dois dias após o suposto estupro, porém, a consulta médica só foi realizada cerca de duas semanas após seu retorno. Najila Trindade acusa o jogador Neymar por estupro supostamente ocorrido durante um encontro entre o casal em Paris.

Modelo teria sido examinada e medicada

Segundo o site UOL, o advogado da modelo revelou que o motivo da demora da consulta após a viagem seria o fato do médico de Najila não estar em São Paulo.

Quando compareceu à consulta, Najila teria sido examinada e orientada a comprar medicamentos receitados pelo ginecologista. O atual advogado da modelo e a polícia não revelaram a informação sobre a data da consulta. Em mensagens trocadas entre Najila e seu primeiro advogado, José Edgard Bueno Filho, o assunto foi mencionado no dia 24 de maio. Najila teria dito ao advogado que estaria no ginecologista em conversa no WhatsApp.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Polícia

A troca de mensagens foi divulgada pela imprensa à época.

A convocação do ginecologista é uma novidade no caso envolvendo o jogador Neymar, já que a consulta com o profissional não havia sido mencionada anteriormente durante o inquérito. A informação só foi divulgada após o atual advogado da modelo, Cosme Araújo, entrar no caso e conduzir a cliente para prestar novo depoimento. Nesta ocasião, o nome do profissional foi mencionado e o mesmo foi intimado a prestar depoimento. O médico foi ouvido na última quarta-feira (26), por cerca de 1h e 15min.

Modelo não autorizou médico a dar detalhes da consulta

A promotora de Enfrentamento a Violência Doméstica, Flávia Paulin, revelou que André Luiz teria deixado de responder a várias perguntas realizadas. Isto porque Najila Trindade e seu advogado teriam proibido o médico a revelar detalhes da consulta e apresentar o prontuário médico da modelo. O ginecologista teria contactado Najila na véspera do depoimento para consultá-la acerca de poder, ou não dar maiores informações sobre a consulta.

Diante da proibição da paciente, o médico manteve a postura sigilosa acerca dos detalhes do exame. Ao sair da delegacia, André Luiz também se recusou a falar com a imprensa. O médico afirmou que não havia nada a declarar e que tudo correria em sigilo ético-profissional.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo