Depois de diversas polêmicas, o chef de cozinha Henrique Fogaça, jurado do programa "Masterchef", da TV Bandeirantes, conseguiu ser eleito síndico do prédio em que mora, o edifício Baronesa de Arary, na avenida Paulista, em São Paulo. "O sentimento é de alegria, de muita felicidade. Tiramos o câncer, acabou", disse ele, em declaração publicada pelo portal UOL.

O processo de escolha de um novo síndico se arrastou por nove meses, até ser finalizado na noite desta segunda-feira (15).

A assembleia durou cerca de duas horas e meia, ao final da qual o chef foi eleito síndico com 52,9% dos votos, contra 47,1% do seu opositor, José Alberto Barbosa Nunes.

Para contabilizar essa porcentagem, foram ao todo 505 votos na eleição.

Em seu Instagram, o chef declarou na manhã desta quarta que o dia havia amanhecido mais leve. "Bom dia!!! Hoje o dia amanheceu mais leve e feliz. Depois de uma longa batalha conseguimos reconquistar o que é nosso por direito", declarou Fogaça.

Polêmicas

A história vem sendo atualizada há nove meses. Nesse período, ocorreram três reuniões, com inúmeras discussões, polícia, ameaças e até boletim de ocorrência.

Com toda essa situação, a Justiça decidiu intervir e montou essa última reunião, ocorrida na segunda-feira, com um administrador judicial no comando desse novo pleito. Diante disso, como era de se esperar, o clima estava menos hostil que das últimas tentativas.

Em entrevista ao portal UOL, Fogaça criticou a administração e declarou que ela estava há 18 anos e deveria ser alterada, alegando que era necessário um “sangue novo”.

O UOL teve acesso a um documento em que o chef apontava um desvio de cerca de R$ 176 mil da conta do prédio. O problema maior é que, segundo o documento apresentado por Fogaça, esse valor desviado teria sido transferido diretamente para a empresa responsável pela gestão do prédio (ADTEC), levantando uma polêmica ainda maior.

Fogaça intensificou sua indignação com tudo que presenciava no prédio, e ao UOL falou sobre o assunto: "Pelo número de moradores, dá para abaixar a taxa de condomínio e aproveitar melhor as dependências do edifício. A administração não cuida muito desse lado. São melhorias. É renovando, porque tudo tem começo, meio e fim.

Já temos a mesma administração por 18 anos. É preciso sangue novo."

O chef prometeu que abrirá mão do salário de síndico, de R$ 10,7 mil, em troca da isenção de taxa do condomínio. Essa promessa, aliás, foi usada por ele durante o processo para angariar votos.

Segundo Fogaça, ele passará a assumir o cargo de síndico do prédio nesta quarta-feira (17): "eu assumo a posição como síndico já a partir de amanhã".

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Masterchef
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!