Walter Franco, de 74 anos, conhecido por compor canções como "Cabeça" e "Seja Feita a Vontade do Povo", morreu nesta quinta-feira (24), em São Paulo. De acordo com informações da página oficial do cantor e compositor, Franco "partiu tranquilamente". Diogo Franco, filho do músico, revelou nas redes sociais que há cerca de duas semanas Walter Franco sofreu um AVC (acidente vascular cerebral).

O músico, que nasceu em São Paulo em 1945, chegou a frequentar o curso de artes cênicas na Escola de Artes Dramáticas da USP (Universidade de São Paulo).

E foi lá que Walter Franco deu início a sua carreira como compositor. Na época, o músico era responsável pelas músicas das peças teatrais.

Contudo, Walter Franco só ganhou reconhecimento na área durante festivais de Música, época em que viveu o auge de sua carreira artística, isso entre os anos de 1970 e 1980. Foi também nesta época que o músico compôs seus maiores sucessos, como "Cabeça", "Coração Tranquilo", "Respire Fundo", "Vela Aberta" e "Seja Feita a Vontade do Povo".

Durante sua carreira, Walter Franco viu suas obras serem gravadas por grandes nomes da música, entre eles Titãs, Chico Buarque e Leila Pinheiro. Já como cantor, Walter teve sua última obra lançada em 2001, "Tutano".

O velório do famoso acontecerá ainda nesta quinta-feira (24), a partir das 8h30, no bairro Bela Vista, em São Paulo. No anúncio de sua morte, publicado em sua página oficial do Facebook, também diz que após o velório, Walter será levado para cremação no Crematório da Vila Alpina. "Grande abraço a todos", termina o comunicado.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Saúde Música

Walter trabalhava em nova obra com o filho

Em 2018, o portal G1 anunciou que o músico estava desenvolvendo mais um projeto fonográfico, isso após ter ficado 18 anos longe deste mercado. De acordo com o portal, o novo álbum do músico, intitulado "LISTEN - ResiLIência e ResiSTÊNcia", previa composições inéditas, como "Eu Real" e "Sim". As palavras "resiliência e resistência" enfatizam a perseverança que o músico demonstrou desde que foi descoberto pela Rede Globo, em 1972.

Walter Franco defendeu muito a sua composição "Cabeça" durante a sétima e a última edição o Festival Internacional da Canção (FIC).

Esse novo álbum também trará várias parceiras. A música "Signo" conta com a participação de Dácio Galvão. Já "Truque do Azul" leva a assinatura do guitarrista Raulito Duarte. Duas das canções foram compostas pelo músico e inspiradas em versos do famoso poeta Paulo Leminski (1944-1989).

Diogo Franco, filho de Walter Franco, também tem uma participação importante nesta obra, já que além de diretor musical do álbum, Diogo também assina duas músicas, "Dentro da Cabeça" e "Sagrado Divino".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo