Na madrugada desta quarta-feira (24), por volta das 4h, véspera de Natal, o local onde funciona a sede da empresa que produz os programas Porta dos Fundos, no bairro Humaitá, zona sul do Rio de Janeiro, foi alvo de ataque. Foram lançados contra a frente do prédio dois coquetéis molotov, segundo a assessoria de imprensa da empresa. A ocorrência foi registrada na 10ª Delegacia de Polícia de Botafogo e o caso está sendo investigado como crime de explosão.

A assessoria de imprensa informou ainda que os seguranças da empresa conseguiram controlar o incêndio e que o fato não feriu ninguém, já que não tinha ninguém do programa humorístico na hora.

Em nota, a assessoria disse qualquer ato de violência ódio é condenado e que já repassou todas as imagens do seu circuito de segurança para as autoridades competentes, para que possa ocorrer a identificação e consequente punição dos responsáveis. Reafirmou ainda estar mais unido, com mais força e com maior inspiração a favor da liberdade de expressão.

OAB se manifesta

Entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil condenaram os ataques, considerando muito grave o caso. A OAB afirmou que aguarda das autoridades competentes uma apuração dura e finalizou que segue atenta para que atitudes de ataque à liberdade de expressão e ódio não possam mais ser toleradas.

Investigação

A Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro já está de posse das imagens do sistema de monitoramento da produtora que mostram três pessoas participando do atentado, onde dois desceram de uma camionete e o terceiro teria chegado em uma motocicleta.

As imagens impressionam devido à altura que as chamas chegaram. A Polícia Civil recolheu fragmentos dos estilhaços para que sejam analisadas.

Manifestação dos atores

O ator Fábio Porchat se manifestou nas suas redes sociaIs dizendo que o ocorrido na sede da produtora não pode calar a classe artística e acrescentou mostrando a necessidade de estar sempre forte e atento.

Já o ator Gregório Duvivier deu um depoimento ao jornal El País falando ser assustador o ato e que tanto o congresso nacional quanto a mídia conservadora estariam pregando ódio.

A polêmica

Os atentados realizados na madrugada desta quarta-feira são devido a um polêmico especial de natal feito pelo Porta dos Fundos para a Netflix, intitulado de “A Primeira Tentação de Cristo”. A produção mostra Jesus gay (Gregório Duvivier) se relacionando com o jovem Orlando (Fábio Porchat). Mostra também, Deus (Antônio Tabet) participando de um triângulo amoroso com Maria (Evelyn Castro) e José (Rafael Portugal). Esse programa divulgado e exibido na Netflix provocou a ira de grupos conservadores e religiosos.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Siga a página Religião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!