Nuno Pillar, pai da atriz da Rede Globo de Televisão, Patrícia Pillar, morreu nesta terça-feira (28) no Hospital Samaritano, no bairro de Botafogo, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. Aos 88 anos de idade, o idoso chegou a ficar por 10 dias internado na unidade de saúde antes de seu falecimento. A causa de sua morte, não foi divulgada. Nuno foi comandante da Marinha e o seu enterro foi nesta quarta-feira (29), na zona portuária Caju da cidade do Rio de Janeiro, no Cemitério Memorial do Carmo. Essa informação foi revelada hoje pela assessoria de imprensa da atriz e divulgada inicialmente pelo colunista do portal UOL, Leo Dias.

Patrícia Pillar sempre o acompanhou

A atriz da Rede Globo Patrícia Pillar, morou em vários locais do Brasil, principalmente, por causa da profissão de seu pai, que exigia constantes mudanças de endereço. Ela nasceu em Brasília e morou em diversas cidades pelo país, entre elas Vitória, no Espírito Santo) e Santos no estado de São Paulo.Quando a atriz fez 14 anos, ela e todos os seus familiares, tiveram morada fixa na cidade do Rio de Janeiro. Nuno Pillar, seu pai, exerceu a função de capitão da Marinha entre os anos de 1969 até 1971 e ele também, é pai de outra mulher, Denise Pillar.

Patrícia Pillar é crítica ao governo

A atriz foi uma das integrantes da classe artística que fez um movimento contra o então candidato à presidência da república, Jair Bolsonaro, intitulado "ELE NÃO".

Ela declarou que votaria em seu ex-marido Ciro Gomes, do PDT (Partido Democrático Trabalhista).

Depois que o agora presidente da República, Jair Bolsonaro indicou a também atriz Regina Duarte (72 anos) para assumir a secretaria de cultura, vários companheiros de profissão se reuniram e listaram alguns assuntos referentes à cultura para que fossem encaminhado para Regina Duarte.

Segundo a colunista do "Jornal O Globo", Bela Megale, Patrícia Pillar teria articulado uma reunião com um certo grupo artístico para se encontrarem na casa da própria atriz nesta quarta-feira (22) na cidade do Rio de Janeiro.

Patrícia Pillar e os artistas

Patrícia, porém, não disse ser mentira a informação e, por outro lado, também não confirmou.

Só se limitou a dizer que é preciso haver diálogos e uma troca de ideias a respeito do que ela considera "um ódio às artes" do governo de Jair Bolsonaro. Ela enfatizou que o seu principal objetivo é assegurar que a cultura não seja deixado de lado por esse governo. Ela foi questionada sobre um possível encontro e uma conversa com Regina Duarte e, ela foi enfática: "Não há diálogo com esse governo e sim uma perplexidade nossa diante dos fatos recentes". Patrícia afirmou que não existe nenhum encontro entre a classe artística.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!