Victor Chaves, ex-integrante da dupla musical Victor e Leo, foi condenado em primeira instância no processo que investiga a acusação de uma suposta agressão que o cantor teria feito a sua Mulher. Segundo informações do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), foi fixada uma pena contra Chaves no dia 29 de novembro, que estabelecia o cumprimento de 18 dias de prisão pelo cantor. Porém, Victor recorreu da decisão nesta quinta-feira (9), enviando assim o caso para o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG).

A ex-dupla de Leo tornou-se réu em 2017, depois que sua então esposa, Poliana Bagatini Chaves, na época grávida do segundo filho do casal, denunciou o cantor na Polícia Civil de Minas Gerais.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), Poliana foi agredida por Victor Chaves, segundo ela, por motivos fúteis. A mulher de Chaves diz ainda que foi jogada no chão e que chegou a receber diversos chutes. As agressões teriam ocorrido em fevereiro de 2017, na prédio em que o casal morava no bairro Luxemburgo, em Belo Horizonte.

Nesta segunda-feira (13), a equipe de reportagem do G1 tentou entrar e contato com a defesa do cantor, entretanto, até o momento desta publicação, ainda não se havia um retorno. Em 2017, Victor Chaves chegou a falar sobre o ocorrido com a TV Globo, onde ressaltou nunca ter agredido ninguém.

Danos morais

Além de ser condenado aos 18 dias de prisão, de acordo com o TJMG, Chaves também foi condenado a pagar uma indenização a esposa no valor de R$ 20 mil, isso devido aos danos morais causados em Poliana.

Além disso, o músico também terá que bancar todos os custos com o processo. O TJMG ressalta ainda que o cantor foi contemplado com o benefício de so surci, que nada mais é a suspensão condicional da pena. Desta forma, Chaves pode suspender por até dois anos sua pena judicial.

No último domingo (12), a equipe do G1 entrou em contato com o advogado do cantor, Felipe Martins, que se limitou a dizer que existe uma restrição de comentários de divulgações sobre o caso, o processo, e até a sentença.

Através de uma nota, enviada pela defesa do músico, desde o inicio Chaves arcou com os ônus para manter o silêncio sobre este ocorrido, assim preservando sua família. Por isso, o cantor ressalta: “prefiro nada comentar”.

Programa exibe vídeo de agressão

No último domingo (12), com exclusividade, o “Domingo Espetacular” ,da Record TV, teve acesso e levou ao ar as imagens das câmeras de segurança que flagraram o momento das agressões.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Essa foi a primeira vez que tais imagens foram levadas a público.

Nas imagens, Poliana, Chaves e a irmã do sertanejo, Paula, aparecem em uma confusão no elevador. Neste momento, até o porteiro se envolveu na confusão, já que recebeu um pedido de ajuda de Poliana. O vídeo também mostra o momento em que a esposa do sertanejo cai no chão.

Vale lembrar que o exame de delito feito por Poliana na época, deu negativo, e por isso, Chaves apenas está sendo indiciado por “vias de fato” e não por lesão corporal.

“Vias de fato”, é a contravenção penal, ou seja, atos agressivos que não deixam marcas ou sequelas.

Não perca a nossa página no Facebook!