Os laços entre Silvio Santos e o presidente Jair Bolsonaro têm se estreitado cada vez mais, tanto que o dono do SBT ordenou que a sua emissora volte a veicular o programa dominical "Semana do Presidente". Segundo informações do colunista Flávio Ricco, do portal UOL, a o ordem foi dada por Silvio direto dos Estados Unidos, onde o apresentador passa férias.

A ordem foi dada de sua casa nos Estados Unidos, e o programa irá amplificar em rede nacional o trabalho realizado pelo líder do Planalto, de acordo com Flávio Ricco, do UOL.

'Semana do Presidente'

O programa, criado ainda durante o regime militar, foi exibido durante muitos anos pel SBT aos domingos e servia para destacar os atos do governo federal.

Ainda segundo Flávio Ricco, Silvio Santos defende a necessidade de destacar em rede nacional o trabalho que vem sendo feito pelo presidente Jair Bolsonaro.

Receita da emissora de Silvio Santos

A ascensão de Bolsonaro propiciou ao SBT um aumento de sua receita com verbas publicitárias federais. A emissora tornou-se a 2ª que mais recebe recursos do governo, ficando apenas atrás da Record TV, emissora de Edir Macedo.

Com a alta, o SBT está à frente de uma de suas maiores concorrentes, a TV Globo, da família Marinho.

Segundo informações da coluna Telepadi, da Folha de S.Paulo, o programa "Semana do Presidente" foi televisionado por mais de 20 anos, tendo estado no ar até o terceiro presidente civil, já com a democracia em vigor, Fernando Henrique Cardoso.

Ainda segundo a coluna da Folha, o programa dominical foi criado durante a gestão do presidente João Batista Figueiredo, que deu a concessão do canal 4 de São Paulo a Silvio Santos.

Bolsonaro e Silvio Santos discordam

A relação entre Silvio Santos e Bolsonaro já vem se estabelecendo há algum tempo, tanto que em 2019 o presidente foi entrevistado no "Programa Sílvio Santos", situação em que o presidente tratou dos mais diversos assuntos, desde a reforma da Previdência até a utilização da bolsa de colostomia após o atentado sofrido durante a campanha.

Naquele momento os dois ainda discutiram sobre assuntos polêmicos que perpassam a realidade brasileira e também o cenário político, e na época, Silvio Santos criticou o porte de armas no Brasil, contrariando Bolsonaro, que desde a sua campanha apoia esta ideia.

Na época, o apresentador ressaltou que esse "negócio" de armas de fogos não poderia ser aprovado, e que assim ele iria virar um faroeste. Bolsnaro contradiz Silvio e argumenta que o apresentador sabe como as coisas funcionam nos Estados Unidos e que as coisas lá são bem diferentes. Mas logo o entrevistador ressaltou que não poderiam confundir a situação, já que nos Estados Unidos a pessoa iria presa e ficava.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!