A morte de Gugu Liberato completou dois meses a poucos dias e na sexta-feira, 31 de janeiro, foram divulgadas duas entrevistas importantes e exclusivas dadas pela mãe do apresentador, Maria do Céu, de 90 anos, e outra dada por Rose Miriam, companheira e mãe dos três filhos do artista. As duas mulheres tiveram a oportunidade de falar um pouco sobre a morte do apresentador e como tem sido os dias atuais, além de falarem sobre a briga judicial que está rolando sobre a herança do mesmo.

Muitas informações até então sigilosas vieram á tona com essas entrevistas, como por acaso, o fato de João Augusto, filho de 18 anos do casal, ter feito um boletim de ocorrência contra a própria mãe, pouco tempo depois do enterro de Gugu Liberato.

O rapaz relatou que se sentiu coagido pela mãe ao ser levado, sem seu conhecimento, à casa de um advogado amigo dela, que viria a ser o representante legal da médica em sua briga judicial para ser reconhecida como herdeira do artista.

Na mesma época, Rose Miriam também fez um boletim de ocorrência contra o advogado da família de Gugu, pois alega ter se sentido coagida a assinar o testamento deixado pelo mesmo, apenas duas horas após o seu enterro, documento este em que não constava nada deixado para a mesma, apenas para os filhos e sobrinhos.

Sobre ter ficado de fora do testamento de Gugu

Rose disse na entrevista, que na época que Gugu fez o testamento, no ano de 2011, ela e ele não estavam muito bem como casal, coisa que pode acontecer em todo Relacionamento, mas que tempos depois voltaram a ficar bem, como marido e mulher.

Ela falou também sobre a família de Gugu alegar que eles não eram marido e mulher, mas apenas amigos que decidiram ter filhos juntos. Rose disse que para saber a verdade basta buscar revistas e programas de televisão, onde Gugu Liberato se referia a eles como família.

Rose disse não entender como a família dele, dois meses antes de sua morte, a tratavam como esposa do mesmo na festa de 90 anos de Maria do Céu e depois de sua morte alegavam que eram apenas amigos.

Rose revelou que os irmão de Gugu poderiam testemunhar a seu favor, mas que eles possuem interesses próprios.

Alienação parental realizada pela família de Gugu

Rose Miriam revelou que a relação entre ela e seu filho João Augusto está estremecida desde que ela resolveu entrar na justiça para ter a união estável de quase 20 anos reconhecida.

Ela disse ser um absurdo o fato de Aparecida Liberato, irmã de Gugu, ter ficado como a responsável pelo espólio do marido e também como a curadora das suas duas filhas menores de idade.

Rose falou sobre o filho ter pedido a expulsão do tio Gianfrancesco da mansão da família em Orlando e disse que foi ela quem pediu para o irmão ir para lá para lhe dar apoio e ajudar, mas que o filho está sofrendo influência da família do pai.

Rose disse que João Augusto está sob o efeito de alienação parental realizada pela tia Aparecida Liberato e disse que a mesma liga todos os dias para o rapaz e fica fazendo o maior terrorismo em sua cabeça, dizendo que a sua mãe está querendo tirar o dinheiro que é dele e das irmãs e que isso tem sido um verdadeiro transtorno.

Rose deixou claro que já fez um documento e um testamento deixando tudo para os filhos, que tudo o que ela receber vai para os três.

Rose escreve carta sobre relação com Gugu

Em uma carta divulgada nas últimas horas, a viúva de Gugu relatou como era o relacionamento com Gugu e garantiu que a família formada pelos dois era de acordo com a vontade de Deus. Rose disse que eles foram muitos felizes juntos, principalmente depois que foram morar no exterior, assim como era a vontade do artista.

Rose disse que Gugu sempre que podia estava com eles em Orlando e que lá ele se sentia livre para fazer coisas que não conseguia fazer no Brasil e que cada vez que tinha que ir embora, o apresentador se emocionava muito e dizia que os amava e que voltaria assim que pudesse.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!