Com o isolamento social que o Brasil está passando nos últimos dias para conter a crise do coronavírus, a Globo tem adotado várias medidas em sua programação para poder proteger seus funcionários neste período, para que não haja o contágio e transmissão da doença em suas dependências.

Na última semana, a novela “Amor de Mãe” teve o seu final de temporada, e isso tudo em função de que ela passou por uma paralisação como medida de proteção para seus funcionários e atores da trama. No final, foi mostrada a transformação de Thelma (Adriana Esteves), que agora será usada como um gancho para a próxima fase da trama.

'Fina Estampa' substitui 'Amor de Mãe'

No último sábado (21) foi ao ar o último capítulo da novela, para finalizar a fase da trama agora por tempo indeterminado até que a crise do novo coronavírus seja resolvida e que os atores e profissionais da emissora possam retornar para as gravações.

Devido a isso, a emissora agora teve que optar por reprisar suas novelas antigas na programação, enquanto as trama que estavam ainda sendo exibidas não voltam. A escolhida para poder substituir “Amor de Mãe” neste período foi “Fina Estampa”, que foi anunciada como um grande sucesso da emissora.

A novela de Aguinaldo Silva traz de volta Pereirão, Teresa Cristina e o famoso Crô. A novela foi ao ar há 8 anos, e agora voltou para a programação da emissora em uma versão especial para este momento.

A personagem de Lília Cabral na trama é conhecida como Pereirão, uma faz-tudo que trabalha para garantir o sustento de seus três filhos.

Enquanto isso, a personagem de Christiane Torloni é uma perua que acredita que tem a vida perfeita ao lado de seu marido, mas que terá um choque inevitável em relação a Pereirão.

A socialite vive uma vida de aparências, que será motivo para que os filhos de Pereirão se atraiam por ela.

Um dos personagens que mais chamou a atenção do público na trama foi Crô, vivido por Marcelo Serrado na trama. Ele tanto conseguiu ganhar a atenção do público que mais tarde conseguiu ganhar dois filmes, que fizeram com que ele saltasse das novelas para o cinema. Aguinaldo Silva, o ator da trama, sugeriu para Bruno Barreto que o mordomo gay na telona fosse feito como herdeiro da fortuna de Teresa Cristina.

No entanto, Crô tem uma alma de servidor e que adora ser tiranizado.

No entanto, a comédia foi um maior sucesso também no cinema e Crô se tornou o personagem mais popular da trama, que agora está de volta em horário nobre na emissora. A emissora anunciou que a trama agora foi editada de uma forma especial para se encaixar neste período em que o público ficará sem “Amor de Mãe”, para que consiga passar todos os momentos da novela.

Não perca a nossa página no Facebook!