O ator Flávio Migliaccio, de 85 anos, foi encontrado morto em sua propriedade em Rio Bonito (RJ), no último dia 4 de maio. Segundo a revista Quem, o advogado da família, Sylvio Guerra, revelou que Flávio teria sido encontrado pelo caseiro do sítio, que entrou em contato com o filho do ator, Marcelo Migliaccio. À época do ocorrido, o 35º Batalhão de Polícia Militar confirmou a morte de Migliaccio e afirmou que o ator poderia ter tirado a própria vida. De acordo com a Contigo, cerca de um mês após a morte de Flávio, Marcelo Migliaccio concedeu uma entrevista onde falou sobre o estado do pai à época de sua morte.

Marcelo, que é jornalista, relatou que o pai estaria deprimido e insatisfeito com o atual cenário político do Brasil. O filho do ator afirmou que teria feito de tudo para que o pai se animasse e retomasse a vontade de viver, porém, Migliaccio reclamava, sobretudo, das comorbidades adquiridas ao longo de sua idade.

Filho de Migliaccio detalha um dos últimos diálogos

De acordo com o site Terra, Marcelo Migliaccio falou sobre o estado de espírito do pai em uma de suas últimas conversas. "Numa de nossas últimas conversas, eu tentava, mais uma vez em vão, motivar aquele homem cansado, desiludido com a avalanche fascista que toma conta do planeta. 'O mundo está um lixo', ele me disse", relatou o jornalista.

Flávio Migliaccio também teria se queixado com o filho sobre alguns problemas de saúde devido à idade avançada, como problemas na visão, na audição e na memória. Segundo Marcelo, o pai teria lhe dito que já havia vivido demais.

Marcelo Migliaccio também revelou que teria buscado ajuda médica para o pai, chegando a levá-lo em quatro psiquiatras, porém, o ator não teria se adaptado aos efeitos dos medicamentos antidepressivos.

O jornalista também afirmou que teria sugerido que o pai passasse por sessões de psicoterapia, porém, ele nunca teria aceitado a sugestão. O filho de Migliaccio relembrou um episódio marcante na vida do pai, tratando-se do período em que teria sido abusado por um padre quando frequentava o seminário ainda jovem.

Marcelo revelou que, desde então, o pai teria desacreditado da existência de Deus.

Carta deixada por Migliaccio

Marcelo Migliaccio comentou sobre um trecho da carta que o pai teria deixado antes de falecer. O jornalista afirmou que não concordava com o pai no trecho em que ele dizia que seus 85 anos de vida não haviam valido à pena. "Só não posso concordar com uma frase escrita por ele na carta de despedida, a de que seus 85 anos não valeram de nada. Para muita gente, e especialmente para mim, cada olhar, cada sorriso e cada lágrima foram fundamentais", disse Marcelo Migliaccio.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!