O programa "Cidade Alerta", exibido pela Record TV, está envolvido em uma polêmica. Na última segunda-feira (13), o programa passou a acompanhar o caso do assassinato de uma jovem chamada Priscila Martins, de 18 anos. Priscila estava desaparecida após deixar a residência onde morava com a mãe e os irmãos na cidade de Salto, interior de São Paulo. De acordo com a reportagem do "Cidade Alerta", a jovem teria sido torturada e morta.

Durante a reportagem, o programa apresentado por Luiz Bacci exibiu a foto do suspeito com o rosto embaçado. Bacci afirmou que ainda não teriam autorização da Polícia para exibir o rosto do suspeito.

Segundo o UOL, o homem que teve a foto exibida no programa foi morto com seis tiros em Salto. De acordo com a polícia, o crime teria sido cometido por várias pessoas. A Record TV publicou uma nota à imprensa para se manifestar sobre o ocorrido.

'Cidade Alerta' acompanhava o caso

Segundo o site R7, Priscila Martins, de 18 anos, teria sido vista por uma testemunha entrando em um carro prata na companhia do suspeito. A jovem estaria vestindo uma bermuda, uma camiseta e calçava chinelos. A polícia localizou o corpo da vítima dias após, em um local afastado.

De acordo com o programa, o local seria utilizado para desova de corpos, e outras duas jovens com aparência física parecida com a de Priscila teriam sido encontradas mortas na mesma localidade.

Ao exibir a reportem na última segunda-feira (13), o programa afirmou que a polícia já teria um suspeito de ter cometido o assassinato da jovem.

O programa exibiu a foto do homem com o rosto borrado, e Luiz Bacci, apresentador do programa, fez um apelo à população: "Por favor, não façam justiça com as próprias mãos.

Até porque ele é investigado". Bacci afirmou, ainda, que as pessoas que conhecessem o homem deveriam passar todas as informações possíveis à polícia. "Quem é amigo desse homem sabe quem é", ressaltou o apresentador do "Cidade Alerta".

O filho da vítima registrou um boletim de ocorrência na polícia e relatou que, após a exibição do programa, o pai foi procurado em sua residência por moradores do local e também desconhecidos.

Os homens teriam chamado o suspeito para conversar, e, logo após, teriam o levado para um local desconhecido. Posteriormente, fotos do corpo do homem foram compartilhadas através de aplicativos de mensagens.

Record se manifesta

A Record TV se manifestou sobre o ocorrido através de nota à imprensa e afirmou que o "Cidade Alerta" possuía informações sobre o nome e a foto do suspeito, e que o homem já seria uma pessoa conhecida dos moradores de Salto. A nota diz, ainda, que o homem era suspeito de ter cometido outros crimes na região e que, devido à revolta da população, o programa fez questão de pedir que as pessoas acionassem a polícia diante de qualquer informação, e que não fizessem justiça com as próprias mãos.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!