Por esta muitos fãs da cantora Madonna não esperavam, que ela tivesse a mesma opinião que o presidente Jair Bolsonaro sobre a cloroquina. A mais recente publicação da artista no Instagram recebeu um alerta de fake news. Madonna, que já contraiu a Covid-19, usou sua conta na rede social para compartilhar um vídeo que defende o uso da cloroquina no tratamento de pessoas que infectadas pelo novo coronavírus.

O Instagram, por sua vez, inseriu na postagem um alerta indicando que aquela informação era falsa e que foi checada por verificadores de fatos independentes. O vídeo postado pela rainha do pop tem mais de cinco minutos de duração e nele aparece uma médica negra, identificada como Stella Immanuel.

Para jornalistas, ela alega ter aplicado hidroxicloroquina em vários pacientes internados por causa da Covid-19 e que nenhum deles faleceu.

A verdade liberta

Madonna escreveu uma legenda no vídeo em que dizia que a verdade vai libertar as pessoas, porém muitos não querem ouvir a verdade, em especial as pessoas poderosas que estão em uma longa procura pela vacina. Segundo ela, essas pessoas preferem se entregar ao medo e deixam que os ricos fiquem ainda mais ricos e que os pobres e doentes continuem nas mesmas condições. A artista terminou agradecendo Stella Immanuel.

Contestada

A médica citada por Madonna é dona de uma série de opiniões que não são respaldadas por seus pares da área médica. Além de ser uma defensora do uso da cloroquina, Stella afirma que doenças ginecológicas podem ser provocadas por relações íntimas com almas do mal e que os Estados Unidos são comandados por espíritos reptilianos.

Sem máscaras

Stella Immanuel ainda é vista no vídeo publicado por Madonna afirmando que os 350 pacientes tratados por ela com o uso da hidroxicloroquina sobreviveram à doença provocada pelo novo coronavírus e ainda disse que a substância é tão poderosa que dispensaria até mesmo o uso de máscaras pelas pessoas.

No Brasil, o estudo mais recente realizado por pesquisadores de um consórcio de instituições de saúde do país, de nome Coalizão Covid-19, reforçou que a cloroquina não apresenta resultados positivos e que os pacientes que fizeram uso do medicamento nos testes apresentaram piora nos sintomas da doença.

A cantora foi duramente criticada nas redes sociais e foi mais uma sofrer com a cultura do cancelamento que está acontecendo na internet. No Twitter, o nome da artista se tornou imediatamente um dos assuntos mais falados por ela ter espalhado fake news. Madonna postou duas vezes o vídeo com as declarações polêmicas da médica, e em ambas o Instagram censurou a publicação.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!