A apresentadora de TV Jacqueline Sato, que vai ao ar no próximo sábado (19) com a estreia do programa “Encantadores de Pet”, na Band, reclamou, em entrevista ao jornal Extra, da falta de representatividade de pessoas asiáticas na Televisão brasileira.

De acordo com a apresentadora, sem esta referência na TV, ela acabou crescendo sem ver mulheres amarelas ocupando os espaços da televisão, cinema, revistas a até mesmo da publicidade, algo que ela alega agora que faltou como representatividade quando ainda era criança.

A respeito disso, Jacqueline destaca que entende que é um grande peso apresentar um programa que vai ao ar pela televisão aberta.

A apresentadora pontuou que este fato agora, em que ela terá o seu próprio programa na Band é um grande avanço em relação à representatividade no Brasil.

Sato conclui que, de certa forma, ela pode ser considerada como uma das poucas representantes do grupo étnico em questão, que por muitas vezes ela acentua que viu sendo sub-representado na televisão.

Falta de representatividade asiática na TV aberta

Em relação ao seu trabalho na televisão, a apresentadora acredita que com ele ela pode fazer com que de certa forma algumas pessoas sejam ajudadas em relação a isso, por a verem na televisão e terem uma sensação de pertencimento, ao verem uma mulher asiática apresentando um programa na televisão no Brasil.

Ela garante que, em sua infância, cresceu sem referência alguma de mulheres amarelas ocupando o espaço que ela tem agora na televisão, ao ser apresentadora de um dos canais mais conhecidos do Brasil na televisão aberta.

No novo programa “Encantadores de Pets”, Santo é tutora de três cachorros, cinco gatos, três calopsitas e um papagaio. Ela vai precisar acompanhar a rotina de um mexicano, César Millan, e também do norte-americano Jackson Galaxy, que é um especialista em comportamento de cães e gatos.

O programa trata-se de uma espécie de Super Nanny, mas em versão animal.

Eles irão ajudar as pessoas que possuem pets mais agressivos a como lidar com estes animais e com os maus hábitos deles. Além disso, eles irão ajudar que os tutores consigam ter uma melhor harmonia entre seus animais.

A atriz, que anteriormente atuou em “Orgulho e Paixão”, em 2018, na Rede Globo, afirma que sempre gostou de animais, desde pequena, e que teve bichos de estimação ao longo de sua vida, como gatos, cachorros, papagaios e até mesmo peixes e tartarugas.

A apresentadora garante que este hábito em sua vida, é devido aos seus pais, e que é muito grata a eles por isso em sua vida. O programa vai ao ar agora todos os sábados e Jacqueline sempre estará na companhia de novos animais que precisarão de uma ajuda em relação aos seus comportamentos.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!