Um grupo de arqueólogos liderados pelo arqueólogo finlandês Martti Pärssinen, acaba de fazer uma descoberta incrível em meio a região Amazônica no estado do Acre. Provando que em lugares onde antes acreditava-se não haver nada, encontrou-se vestígios de que estas áreas já foram povoadas por uma civilização desconhecidas há mais de 2000 anos.

O tamanho e magnificência da descoberta, foi equiparada às pirâmides do Egito. Nas escavações foram encontrados diversos artefatos de madeira e cerâmica. A descoberta só foi possível devido ao desmatamento daquela região. Através de um voo de reconhecimento, foi possível observar uma área com formas misteriosas no solo.

Publicidade
Publicidade

Durante o voo pode-se observar grandes estruturas em formatos geométricos, formadas por montes e colinas. Onde a maioria delas são formadas com um dos lados medindo várias centenas de metros em comprimento. Segundo Martti Pärssinen arqueólogo chefe da expedição, estas estruturas podem ser comparadas as antigas construções egípcias. O arqueólogo defende a tese de quem construiu essa estrutura precisou ter despendido de muita energia, transformando os gigantescos morros em múltiplas e complexas estruturas.

Ivandra Rampanelly, uma estudante recém-graduada pela Universidade de de Valência (Espanha), acredita que os padrões de vida encontrados naquela região poderão reescrever a tese de o quanto foi populosa a Amazônia do passado. Uma região até o prezado momento era desprovida de grandes civilizações.

Publicidade

Denise Schaan, co-autora da pesquisa, defende a tese de que possa haver mais de 2000 estruturas escondidas em meio a floresta Amazônica. ''Ficou claro para nós que a procura não irá cessar aqui. Iremos continuar com nossas escavações a fim de tentar descobrir o que aconteceu nesta região'', afirmou.

Segundo dados obtidos através de testes de radiocarbono descobriu-se que a construção mais antiga foi construída há 2000 anos. A pesquisa também mostra que estas civilizações extinguiram-se rapidamente cerca de 700 anos atrás vítimas de doenças vindas da Europa

No decorrer das escavações descobriu-se muitos detalhes sobre a vida destes povos, onde foram coletados mais de 200 quilos em cacos de cerâmica. A maioria dos ornamentos encontrados naquela região é desconhecida por parte da ciência atual. Enquanto algumas figuras apresentam forte conexão com as figuras encontradas em civilizações distantes nos Andes.

Pärssinen, afirma estar muito empolgado com a descoberta, pois segundo ele essa região pode ser a única do planeta onde pode-se fazer este tipo de descoberta.

Publicidade

Em #entrevista para o jornal A Gazeta, ele afirmou que ''a maioria dos artefatos descobertos aqui nós fornece uma visão nova do passado''.

''Descobertas como esta mereciam uma grande cobertura da imprensa nacional, porque estes achados são importantes para a maioria da humanidade. A mídias nacionais deveriam preocupar-se mais em divulgar coisas precisas a nível de material escolar. Ao invés de ficar noticiando fofocas de celebridades'' concluiu Pärssinen indignado pelo falta de interesse da imprensa em cobrir a descoberta. #Entretenimento #Curiosidades