A internet nos possibilitou diversas coisas, como, por exemplo, maior e mais ampla comunicação. Hoje ela nos acompanha em todos os lugares e nos ajuda em tudo, e quando dizemos em tudo não é um exagero, pois até mesma no prazer a internet pode ser nossa aliada.

São diversas as pesquisas que mostram que, após o advento da internet, a procura por conteúdos adultos aumentou consideravelmente, e é simples entender os motivos para tal aumento. Na internet você pode pesquisar o que quiser e poucas pessoas saberão disso.

Ao falar que a procura por conteúdo +18 cresceu as pessoas logo pensam que a maioria das pessoas que acessam tal conteúdo é do sexo masculino, pois boa parte dessas produções é direcionada para eles.

Publicidade
Publicidade

Porém, uma #pesquisa resolveu esclarecer quem acessa mais conteúdo adulto na internet e acabou surpreendendo muito.

A pesquisa mostrou que 79% das pessoas que acessam sites adultos pelo celular são do sexo feminino. Quando a pesquisa é no computador os homens pesquisam mais, porém, o número de mulheres que acessa tais sites é cada vez mais crescente e se aproxima do número de homens.

Em outra pesquisa, dessa vez realizada por um importante jornal americano, foi mostrado a idade média destas mulheres. Os dados, que foram retirados de um site adulto, apontam que as mulheres que acessam esse tipo de conteúdo têm entre 18 e 34 anos.

O assunto ainda é cercado por muitos tabus e preconceitos, principalmente quando relacionado às mulheres. Porém, estamos evoluindo, e as pesquisas citadas acima evidenciam isso.

Publicidade

Há muitas comprovações do quanto as produções +18 podem ser benéficas em nível individual e em nível do casal, pois oferecem desde maior conhecimento do próprio corpo até maior intimidade entre o casal. Mas claro que há desvantagens também. Algumas pessoas se educam sexualmente com base nesse tipo de produção e se esquecem de que são produções e não se trata do real.

O Brasil está na décima colocação no quesito acesso a conteúdo pornográfico no mundo. Assistimos a muitos vídeos adultos, mas nada comparado aos Estados Unidos da América, que ocupa a primeira colocação. #Curiosidades