Na Austrália, um ##Crime sexual está chocando a comunidade, depois de um homem ter entrado no quarto de uma mulher, que estava dormindo, e com o namorado dela do lado. Quando a mulher acordou, havia um homem, desconhecido, lambendo suas partes íntimas. Inicialmente, a vítima ainda pensou que seria seu namorado que o estava fazendo, mas, quando olhou, viu que ele continuava do seu lado, dormindo. Um homem de 35 anos foi detido pela polícia e condenado a dois anos de cadeia.

No julgamento, ele contou que a porta de casa estava aberta e que apenas "seguiu umas vozes" que escutou dentro da sua cabeça, alegando doença mental na origem desse crime. A mulher ficou de tal forma destroçada que nem queria apresentar queixa na polícia.

Publicidade
Publicidade

Foi a sua família que acabou a convencendo, fazendo ela ver que o homem precisava pagar pelo seu ato. 

Como tudo aconteceu

Tudo aconteceu quando a mulher estava dormindo com o namorado e acordou com um homem lambendo suas partes íntimas. Agarrou no braço do namorado dizendo que havia alguém no quarto. O namorado saltou da cama, de imediato, gritando "mas que raios, quem é você?". O homem teria tentado se justificar, dizendo que tinha visto a porta aberta e se confundiu, pensando que seria uma pensão.

Depois de expulsar o homem de casa, o namorado da vítima regressou no quarto, encontrando-a deitada na cama e arrasada com o que tinha acabado de acontecer com ela. No dia seguinte, apresentaram queixa na polícia que, depois de analisarem o pijama e imagens captadas nas câmeras da rua, conseguiram encontrar o suspeito. 

Dois anos de cadeia

No julgamento, o homem pediu desculpas para a vítima, alegando que só poderia estar "doente" e que desejava que nada disso tivesse acontecido.

Publicidade

O criminoso lamentou ter feito a mulher se sentir tão mal e que ninguém merecia passar por isso que ela passou, por culpa sua. Apesar de seu reconhecimento e seu pedido de desculpas, o juiz acabou o condenando a dois anos de prisão, pela prática de crime sexual e também de invasão de propriedade, depois de o homem ter entrado na casa desse casal, durante a noite.  #Estupro #Justiça