Os procedimentos estéticos são cada vez mais procurados, e esse número cresce com o acesso facilitado a procedimentos cirúrgicos. Na maioria dos casos, diversas pessoas procuram cirurgias reparadoras para fins estéticos. Mas, existem muitas pessoas que recorrem aos procedimentos considerados de beleza, para esconder cicatrizes e marcas de infância provenientes de acidentes.

Em busca de reparar alguma cicatriz que carrega por toda a vida, inúmeras pessoas recorrem a procedimentos estéticos de preenchimento. Essas marcas podem ser maiores se resultam de um acidente, que além de cicatrizes corporais, podem afetar a autoestima de uma pessoa.

Publicidade
Publicidade

Qualquer um que recorra aos procedimentos estéticos corre o risco de alguma complicação durante a cirurgia, mas o caso dessa britânica choca todo mundo pelo sofrimento da mulher desde pequena.

Tammie tinha apenas oito semanas de vida, quando ficou presa dentro de casa durante um incêndio. A pequena teve queimaduras de terceiro grau que resultaram em cicatrizes que ela carregou durante toda a vida.

Aos 41 anos, Tammie já havia realizado mais de 40 procedimentos cirúrgicos para melhorar o aspecto do seu rosto durante sua vida. Com êxito, a britânica preparava-se para mais uma cirurgia quando aconteceu algo terrível com ela.

O médico responsável pela cirurgia resolveu aplicar enxertos na paciente, por conta própria. A atitude do médico resultou em mais deformidades no rosto de Tammie, que chegou a ficar com dois buracos próximo ao queixo, com cicatrizes expostas.

Publicidade

O erro do médico da Universidade de Oxford foi reconhecido pela própria instituição, que chegou a indenizar Tammie pela cirurgia. O médico chegou a fazer um enxerto da pele do pescoço da mulher, provocando mais uma cicatriz onde Tammie não possuía nenhuma.

Tammie disse estar se recuperando aos poucos do erro médico que deixou a mulher com o rosto deformado. A britânica diz que aos poucos ela está recuperando a autoestima. O rosto de Tammie tinha um aspecto melhor antes da cirurgia e o procedimento causou danos no rosto da mulher que podem demorar anos para serem reparados.

#Investigação Criminal