O canal humorístico Porta dos Fundos - atualmente com cerca de 11,5 milhões de inscritos - publicou no final da manhã desta segunda-feira, 11, um vídeo com resposta as críticas que recebeu ao longo da semana passada por causa de "Delação", publicado pelo canal no dia 2 de abril.

Na esquete anterior, o humorista Gregório Duvivier representa um agente da Polícia Federal que investiga crimes de corrupção por meio da Operação #Lava Jato. O também humorista Fábio Porchat representa um delator desses esquemas de propina. Acontece que as denúncias que ele faz são todas de políticos aliados ao PSDB, que são completamente ignoradas pelo policial.

Publicidade
Publicidade

Até que o delator cita um jantar realizado pelos políticos do PSDB e PMDB em Paris, que custou R$ 50 mil provenientes de dinheiro público. O policial continua desinteressado nas denúncias, mas só até descobrir que um dos pratos servidos no jantar chama-se "arroz de lula", em francês. Instantaneamente, o agente da PF emite a ordem de prisão para o ex-presidente da República.

Mesmo diante de tantas denúncias envolvendo políticos da oposição, o vídeo tenta mostrar que existe uma parcialidade da polícia nas investigações, ao tentar culpar Lula e Dilma por "erros menores". Ainda na cena, a atual presidente também tem pedido de prisão decretado pelo policial apenas pela junção das palavras "de uma [Dilma] panela", dita pelo delator.

Assista:

Reações contrárias ao vídeo

Logo depois que o vídeo que você acabou de assistir ganhou as redes sociais, milhões de pessoas que são a favor do #Impeachment da Presidente Dilma Rousseff e fazem oposição ao Partido dos Trabalhadores (PT) começaram a se manifestar nas redes sociais.

Publicidade

Vários youtubers com pensamento diferente do grupo e pessoas de grande influência da direita passaram a pedir boicote dos brasileiros ao canal de humor (algo que, inclusive virou moda - boicotar a tudo e a todos). Os integrantes do Porta dos Fundos foram acusados de terem sido comprados pelo PT para ter feito um vídeo ironizando o trabalho da polícia.

Em uma semana, o Porta dos Fundos perdeu mais de 1 milhão de inscritos e seguidores nas redes sociais do canal e o vídeo em questão recebeu 550 mil deslikes (não gostei) contra 350 mil de likes (gostei), até o momento da publicação deste artigo.

Vídeo resposta

Tema deste artigo, o Porta dos Fundos publicou hoje um novo vídeo relacionado a crise política que aflige o Brasil. Cheio de piadas irônicas, os integrantes do canal aparecem acompanhados da bandeira de Cuba, de retratos do comunista Che Guevera ao lado de Dilma e Lula, e vestindo camisas do PT e da CUT (Central Única dos Trabalhadores), lamentando que os opositores do #Governo tenham feito "um grande trabalho de investigação" para desmascarar o grupo.

Publicidade

No filme "Reunião de Emergência 3, A Delação 2", eles se mostram desesperados por seu acordo com o governo - que pagou R$ 7,5 milhões por cada vídeo do canal em defesa de Lula e Dilma por meio da Lei Rouanet, segundo acusações sem prova feitas pelos "coxinhas", como são citados no vídeo - terem sido descobertos.

A trupe se prepara para fugir do país com o dinheiro.

Até o momento, o novo vídeo produzido pelo Porta dos Fundos já tinha aprovação de oito para cada 10 pessoas que o assistiram. Assista abaixo: