Alexa

Impeachment

Essa é uma comunidade sobre Impeachment. Inscreva-se agora para receber as últimas atualizações e se conectar com outros membros.

Administrador: Talita

Inscrito

Impeachment

Canal

Clique para seguir o canal e receber atualizações
Você tem de seguir este canal para continuar a ler
More

Impeachment: a saída de Dilma e as turbulências do governo de Michel Temer.

A instabilidade política e a crise econômica colocaram o Brasil em difícil situação. Após a saída de Dilma Rousseff devido a um processo de impeachment, Michel Temer assumiu a presidência, mas também sofre denúncias feitas pelo ex-procurador-Geral da República, Rodrigo Janot. Assim como Dilma, Temer também corre o risco de sair do comando.

Delações dos donos da empresa JBS, Joesley Batista e Wesley Batista colocaram Temer em situação delicada, ele foi acusado de crimes de corrupção passiva, organização criminosa e obstrução de Justiça. O governo tem o objetivo de barrar as denúncia contra o presidente para que ele consiga se manter no mandato até as próximas eleições que ocorrerão em 2018.

Dilma Rousseff

A ex-presidente Dilma Rousseff sofreu no ano de 2016 um "caloroso" processo de impeachment. Dilma, do Partido dos Trabalhadores (PT), afastou-se da presidência após ser acusada de cometer crimes de responsabilidade fiscal, as conhecidas "pedaladas fiscais". Afastada do cargo, o peemedebista Michel Temer assumiu o comando do Brasil interinamente.

O momento turbulento foi reforçado por grandes manifestos, tanto de partidos e eleitores que apoiaram a saída de Dilma, quanto de manifestantes que atribuíam a decisão como um "golpe de Estado".

A condenação de Dilma foi tida como definitiva após discussões na Câmara dos Deputados, Senado Federal e manifesto apresentado por juristas brasileiros. Entre os advogados, estava Janaína Paschoal, que ganhou grande notoriedade na mídia devido sua postura.

Mesmo tendo que passar o comando para o seu vice peemedebista, Dilma Rousseff, com decisão do Senado Federal, ainda pode se candidatar para cargos de administração pública do Brasil.

História

O ex-presidente Fernando Collor foi o primeiro a sofrer um processo de impeachment no Brasil. A condenação de Collor aconteceu em 1992 e ele foi acusado de crime de responsabilidade fiscal por se utilizar de "dinheiro fantasma" para pagar contas de caráter pessoal.

Houve também indícios de corrupção em conjunto com o tesoureiro de sua campanha, Paulo César Farias. Atualmente, Collor é senador por Alagoas, cargo que ocupa desde 2007.

Quem segue Impeachment?
Elisabete Ferrarezi Pereira
Odeney de Arruda
Odail Correa
Emerson Cruz
Frederico Barbosa Coutinho Neto
Ninita Nogueiras Paes Diogenes
Angela Gentile
Quero receber atualizações sobre Impeachment