O deputado federal eleito pela cidade do Rio de Janeiro, Jair #bolsonaro (PSC), já afirmou sua pretensão de concorrer nas eleições presidenciais do ano de 2018. O deputado tem uma postura firme quanto a suas posições políticas e isso atrai o apoio de muitos, mas também a aversão de outros. Essa divisão é fácil de ser observada nas redes sociais, onde o deputado tem mais de 3,8 milhões, mas também recebe muitas críticas e até xingamentos.

Como todo assunto que envolve Bolsonaro acaba ficando com uma dose de polêmica, sua possível candidatura não está sendo diferente. O deputado, anteriormente, já afirmou não ter medo de enfrentar o ex-presidente Lula em um possível segundo turno, sem contar que houveram dois deputados que afirmaram que pretendem deixar o país caso Bolsonaro vença.

Publicidade
Publicidade

O deputado está vindo com força para as eleições. Há algumas semanas atrás ocorreu a votação para presidente da Câmara e Bolsonaro, que se candidatou, recebeu apenas 4 votos. Mas, não foi bem assim quando o assunto foi levado ao povo. A página oficial do PT realizou uma enquete pelo Facebook e o deputado recebeu a maior parte dos votos, deixando a pesquisa online com um resultado, ironicamente, cômico.

O assunto da vez foi a declaração que o deputado fez quanto à #pena de morte. "E eu também defendo a pena de morte. Se levar o cara para a cadeira elétrica, ele nunca mais vai matar, nem vai assaltar.", disse Bolsonaro. Ele disse ainda que o povo tem que entender que quando se fala em pena de morte está se referindo a uma parcela minima da sociedade que aterroriza a grande maioria, e que essa merece sim a pena de morte.

Publicidade

O deputado falou também sobre a redução da maioridade penal, dizendo que não tem que defender os menores infratores como muitos fazem, porque "não são vítimas da sociedade e sim vagabundos". Segundo Bolsonaro, quando se trata de um menor de idade "vagabundo", deve haver uma #Política melhor para aprisioná-los.

Como de costume, suas opiniões causam revolta em muitos brasileiros, mas também há quem concorde com as ideias conservadoras do deputado.