O #amor é algo composto de pura emoção, momentos de frio na barriga, sonhar acordado com o ser amado, o que leva a sentimentos de felicidade.

Porém, a realidade é que o amor, muitas vezes, é uma montanha-russa que te leva do céu ao inferno em segundos. Você pode acabar se apaixonando por alguém que não te ama de volta, você é rejeitado por seu parceiro idealizado, ou o outro só te trata mal. Mas não se preocupe, ainda há esperança. Embora não haja uma fórmula mágica para um coração partido, há coisas que você pode fazer para torná-lo esquecimento.

O amor é tão viciante como uma droga

A antropóloga Helen Fisher trabalhou com neurocientistas para produzir imagens de cérebros de pessoas, enquanto elas estão no meio de um profundo amor.

Publicidade
Publicidade

O que eles descobriram foi que sentimentos de amor ativam o núcleo do cérebro, uma região associada com recompensas e com vícios fora de controle. Desde modo, Fisher recomenda tratar o rompimento amoroso da maneira que você trataria um vício. Literalmente, o amor é uma droga.

Mas afinal de contas, como acabar com toda a obsessão decorrente de um amor rompido? O psicólogo da Universidade Estadual de Oklahoma, Robert Sternberg, têm algumas dicas:

1. Ao pensar na pessoa, enfatize suas características negativas. Assim você vai se sentir sortudo, pois saiu desse relacionamento.

2. Reflita sobre o fato de que as relações nunca podem funcionar a menos que ambas as pessoas estejam dispostas a fazê-las funcionar.

3. Encontre alguém. Nada comparado a superar alguém como encontrar outro alguém para ocupar sua atenção.

Publicidade

Porém, parceiros de transição geralmente não acabam sendo parceiros permanentes.

4. Mantenha-se ocupado. Por fim, Fisher concluiu que nada melhor do que o tempo para se livrar de um amor que se tornou um trauma. Ela e sua equipe de pesquisa descobriram que as pessoas que tinham sido rejeitadas no amor mostraram atividade reduzida ao longo do tempo no paládio vental, uma área do cérebro associada com sentimentos de apego. Ou seja, o velho ditado é comprovado cientificamente. #Relacionamentos #Sociedade