Muitas das celebridades brasileiras não nasceram realmente no País. Como somos uma terra de imigrantes, essas pessoas foram tão bem recebidas que galgaram o mais alto degrau da fama. Como a atriz Sophie Charlotte, filha de um cabeleireiro brasileiro com uma bióloga alemã. A bela nasceu em Hamburgo, na Alemanha, em 1989, no mesmo ano em que caiu o Muro de Berlim. Além de atriz, é formada em balé clássico, jazz e sapateado. Sua carreira na televisão começou em 2005, no Sítio do Pica-Pau Amarelo.

Casada com o ator Daniel de Oliveira desde 2015, Sophie só voltará à televisão quando acabar sua licença-maternidade em 2017. Otto é o nome do garoto, o primeiro filho da atriz com Daniel de Oliveira, que é pai de mais 2 crianças.

Publicidade
Publicidade

Luiz Gustavo ganhou fama nos anos 60 com a novela Beto Rockfeller, aquela que é considerada a primeira telenovela da era moderna. Nascido em Gotemburgo, na Suécia, de pai diplomata, veio para o Brasil quando criança tendo começado a trabalhar como contra-regra na extinta TV Tupi. Ator versátil, consagrou-se no humorístico dominical Sai de Baixo interpretando o Vavá. Nas novelas, seu personagem mais marcante é o do atrapalhado detetive Mário Fofoca de Elas por Elas.

Sérgio Hondjakoff nasceu em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Também conhecido como Serginho Honfjakoff, começou sua carreira na TV aos 7 anos de idade, na Escolinha do Professor Raimundo, como filho de Rolando Lero. Durante 6 anos encarnou o Cabeção, o personagem mais marcante da novelinha Malhação. Depois de passar pele Rede Record para fazer a novela Bela, a Feia, retomou o personagem de Cabeção para ser repórter do Pânico na TV no quadro Fazendo as pazes com a fama.

Publicidade

Giulia Gam é outra que nasceu fora do Brasil, quando seu pai estava fazendo um curso na Itália. Começou fazendo teatro aos 15 anos, com Antunes Filho, um dos maiores diretores brasileiros de sempre. Depois de muito rodar pelos palcos é que ingressou na Rede Globo no papel da jovem Jocasta, na novela Mandala, que marcou a década de 80. Tem um filho com o apresentador Pedro Bial, com quem brigou na justiça pela custódia.

Carmen Miranda, a "Pequena Notável", é a artista brasileira com a maior projeção internacional de sempre. Ela nasceu em Marco de Canaveses, em Portugal, e era filha de um barbeiro que se mudou para o Brasil assim que a filha nasceu. Rainha do rádio, rapidamente começou a fazer cinema, o que lhe permitiu alcançar o estrelato mundial por meio dos filmes de Hollywood. O seu visual é tão marcante que fez escola no Brasil e no mundo.

A ucraniana Clarice Lispector é uma das escritoras brasileiras mais importantes do século XX. Chegou ao Brasil quando era criança, em 1922, filha de uma família de judeus que fugiu da guerra civil na Rússia.

Publicidade

Apesar de ter nascido na Ucrânia, sempre afirmou ser brasileira, tendo definido sua brasilidade como "pernambucana".

Também conhecido por Fininho, Fernando Meligeni nasceu na Argentina, sendo considerado uma dos 10 maiores tenistas brasileiros. Carismático, quando abandonou a carreira passou a trabalhar como comentarista, estando hoje na ESPN Brasil.

Filha de diplomatas, Silvia Bandeira nasceu em Genebra, na Suíça. Antes de ter se firmado como atriz, fez de tudo na televisão: foi apresentadora, jurada, humorista e também gravou comerciais. Depois de 8 anos na TV Record, regressou em 2016 à rede Globo para gravar Sol Nascente.

Filha de um russo e de uma alemã, Elke Maravilha nasceu em São Petersburgo, que na época soviética se chamava Leningrado. Começou sua carreira como modelo, mas logo ganhou fama como jurada de programas de auditório, conhecida pelo seu estilo extravagante. Morreu em 2016 enquanto encenava uma peça de teatro musical que contava a sua história de vida.

O mexicano Chico Díaz é formado em arquitetura e urbanismo pela UFRJ, mas foi como ator de novelas que ganhou a simpatia do povo brasileiro, tendo estreado em 1987 na novela Mandala. #celebridades #artistas