Na madrugada deste último sábado (7), uma Mulher de 32 anos, identificada como Grazielle Serra Pereira, foi encontrada morta dentro de sua residência, na rua Flor da Verdade, no bairro Jardim Alvorada, em Belo Horizonte. De acordo com a Polícia Civil, que está investigando o caso, o principal suspeito de ter cometido o crime é o marido da vítima, Estevão Bruno Oliveira, de 29 anos, que etá sendo procurado.

Conforme o boletim de ocorrência registrado pelo cunhado da vítima, que mora no mesmo lote com a irmã de Grazille, por volta das 4h30 de sábado ele teria ouvido o portão da casa da vítima sendo batido e percebeu Estevão saindo com seu automóvel. Ele relata que achou que o homem estivesse indo trabalhar.

Por volta das 7h, sua esposa teria ligado mencionado que havia recebido uma chamada da irmã de Estevão perguntando se Grazielle estava bem.

Na ligação, a irmã do suspeito teria pedido à cunhada que fosse verificar a situação de Grazielle, pois seu irmão teria tirado a filha que tem com a vítima de casa e levado para sua residência.

De acordo com a Polícia Militar, ao deixar a menina aos cuidados da irmã, Estevão teria dito que descobriu uma traição de Grazielle e que "desgraçaria sua vida".

Uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e ao chegar ao local encontrou a vítima deitada na cama, já sem vida e com sinais de agressão e enforcamento.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Mulher

Após a ocorrência, a área foi isolada para que membros do Instituto Geral de Perícia pudessem realizar os primeiros trabalhos investigativos.

O corpo da vítima foi encaminhado ao Instituto Médico Legal da região e após passar por um exame foi comprovado que Grazielle teria sido estrangulada até a morte. A vítima também apresentava vários ferimentos na região do rosto.

Casal estava separado, mas morando na mesma casa

Em depoimento na delegacia, o cunhado da vítima que teria acionado os policiais relatou que o casal morava ao lado de sua casa há pelo menos 4 anos, mas desde o ano passado teriam rompido o relacionamento, mas estavam vivendo na mesma casa.

Ainda conforme o rapaz, Estevão não aceitava o fim do relacionamento e dizia que só sairia da casa se morresse ou se matasse a esposa.

Até o momento a Polícia Civil ainda não tem pistas do paradeiro do suspeito.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo