Para desfilar em um bloco do Carnaval da cidade de Belo Horizonte (MG), Fernando Bustamante, que é produtor de teatro, vestiu-se de Aladdin e o seu filho, Mateus de apenas dois anos, de ‘o melhor amigo’ do personagem, que é o macaco Abu. Sua mulher, Cíntia, saiu fantasiada de princesa Jasmin. O casal publicou uma foto na rede social Facebook desfilando pelas ruas e fantasiados como esses personagens.No entanto, não esperavam receber uma avalanche de críticas negativas acerca da fantasia do seu filho.

Os internautas logo associaram a fantasia de macaco vestida por Mateus como uma alusão ao racismo direcionado aos negros, já que a criança tem pele negra e muitos deles passaram a comentar que a atitude do pai vestir o filho com uma fantasia de macaco era algo ‘nojento’ e ‘racista’. Alguns até comentaram que esse tipo de ‘injúria racial’ é algo a ser denunciado. A foto foi tirada enquanto a família desfilava no Bloco do Batiza, que aconteceu no bairro Florista, em BH, no domingo, (7).

Fernando, mais adiante, deu entrevista ao portal G1, e disse que não imaginava que isso causasse tanta polêmica. De acordo com ele, em hipótese alguma existiu a intenção dos pais em querer polemizar nada. “ [...]É surreal pensarem que foi intencional ou que foi nossa vontade expor o Mateus desta maneira.”, disse o produtor de teatro, que seguiu afirmando que, ao contrário do que algumas pessoas pensaram, ele e a sua mulher fantasiaram o seu filho dessa forma somente para mostrar que são uma grande família.

Fernando ainda disse que o personagem do Aladdin, como todos podem ver no desenho e também em filme, não tem filho.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Carnaval

Por isso, não sobrou outra alternativa a não ser fantasiar o Mateus como o melhor amigo do personagem. Ele contou que esse figurino estava sendo utilizado em uma peça, e, inclusive, teria fantasiado a família com as mesmas roupas.

Por outro lado, alguns internautas que seguem Fernando no Facebook saíram em apoio ao produtor de teatro, e disseram que não há nada de errado em um pai decidir fantasiar o próprio filho para se divertirem no carnaval.

Qual a sua opinião sobre essa caso? Deixe seus comentários em baixo!

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo