Um homem acusado de distribuir material indecente de dois menores foi preso pela Polícia na quinta-feira (16), na cidade de Teresina, no Piauí. O homem que não teve a identidade para proteger as vítimas tem 30 anos. Para as autoridades locais, ele é o principal suspeito de filmar dois adolescentes com idade de 13 e 17 anos, a terem relações sexuais, e em seguida, divulgar os conteúdos indecentes na internet.

Homem obrigava adolescentes a terem contatos indecentes e tudo era filmado por ele

Conforme relato do delegado Daniel Pires, que está à frente das investigações, o homem foi preso pelo crime de pornografia infantil cometido no ano de 2014.

Daniel disse que, durante as investigações, a polícia descobriu que o homem obrigava os adolescentes a ter contato físico e filmava todo o encontro sem o consentimento das vítimas.

Acusado aproveitava que ficava só com as vítimas para cometer o crime

Segundo o delegado, o homem foi passar uma temporada na casa de uma irmã que mora em Teresina, à procura de um emprego. Porém, quando os moradores saíam para o trabalho, o homem colocava vídeos indecentes para os menores e os incentivava a terem contatos físicos. De acordo com Daniel, o acusado incentivava a menina que na época tinha 13 anos, em tocar em suas partes íntimas e realizar um ato oral na outra vítima. Porém, durante o contato físico dos adolescentes o homem aproveitava para gravar tudo, em seguida, repassava o material para outras pessoas.

As vítimas não sabiam que eram filmadas pelo acusado

Conforme relatos do delegado, as vítimas não sabiam que estavam sendo filmadas e que as imagens eram divulgadas na internet. Daniel relatou porque o homem só foi preso após três anos do incidente. Segundo ele, o homem tinha fugido da cidade assim que descobriu que estava sendo investigado.

Com todas as provas em mãos, a polícia pede a prisão preventiva do acusado

Após uma longa investigação e com todas as provas em mãos, a polícia pediu um mandado de prisão preventiva contra o sujeito que foi cumprido na sexta-feira (16). O homem foi preso, em seguida, levado para uma unidade policial da cidade. Na delegacia, em depoimento, o indivíduo confirmou que as cenas explícitas dos adolescentes foram filmadas com o seu aparelho de telefone celular, mas negou que foi ele quem gravou as imagens.

De acordo com o suspeito, outra pessoa pegou o seu celular para fazer as imagens. Qual a sua opinião sobre esse crime? Compartilhe seus pensamentos na seção de comentários logo abaixo.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!