Um bebê morreu na última quinta-feira (15), dentro do Hospital Francisco Sales de Moura, na cidade de Anamã, cerca de 168 quilômetros de Manaus, capital do Amazonas. Conforme informações, a criança teve o pescoço degolado durante uma cesariana. De acordo com a mãe da vítima, identificada como Valcilene Ferreira de Melo, de 32 anos, estava grávida de 9 meses, quando de repente começou a sentir várias dores. De imediato, a mulher foi levada para o hospital por volta das 10h30min de quinta.

Direção do hospital alega que a criança já estava morta antes do parto cesária

Porém, por volta das 13 horas, os médicos realizaram uma cesariana em Valcilene.

Mas o pequeno Emanuel (nome que seria dado à criança) teve um corte profundo no pescoço durante o parto e acabou morrendo. Segundo a versão dada pela direção do hospital, alegou que o bebê já estava morto e teve que ser feito uma cesariana para a remoção da vítima.

Porém, familiares da vítima não concordam com a versão dada pela unidade médica e afirmou que a criança estava viva antes da cirurgia. Lidiane tia do bebê alegou já que a criança estava morta qual a razão dela está com o pescoço degolado. Familiares pedem que a Justiça seja feita pelo pequeno Emanuel.

Tia da vítima afirma que foram alerdados pelo hospital em sepultar o bebê no mesmo dia

Segundo a tia da vítima, a direção do hospital insistiu que a criança fosse sepultada no mesmo dia.

Familiares suspeitaram que algo de errado tinha acontecido, foi quando descobriram que a criança estava um corte profundo no pescoço. Lidiane afirma que o hospital está querendo abafar a morte do sobrinho.

Familiares pedem que a Justiça seja feita em memória do pequeno Emanuel

Revoltados com a situação, familiares do bebê foram até a imprensa local e relataram o caso na intenção de alertar moradores sobre o atendimento na unidade médica.

Segundo relatos da imprensa local, os profissionais que atenderam a mãe da criança se formaram em medicina na Bolívia. A mãe da vítima afirmou que assim que ela receber alta hospitalar ela vai registrar um boletim de ocorrência relatando o caso em uma delegacia da cidade.

Outro caso semelhante

Outro caso chocante envolvendo morte de bebê durante um parto aconteceu na última segunda-feira (12), na cidade de Araguari, em Minas Gerais.

Na ocasião, um bebê teve a cabeça arrancada durante um parto normal forçado. De acordo com informações, a mulher não estava apta para ter um parto normal, mais foi ignorada pelo médio aplicando injeção para induzir o parto. O hospital alega que a criança já estava morta, mas os pais do bebê afirmam que a criança estava saudável antes do parto.

Leia também

Bebê tem cabeça arrancada durante parto normal forçado; veja

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!