Todo mundo conhece a história de Suzane Von Richtofen e dos irmãos Cravinhos, que covardemente agrediram até a morte os pais de Suzane a mando dela. O crime, que aconteceu em 2002, em São Paulo, chocou todo o Brasil e teve motivação financeira. Os três foram condenados e pagaram ou pagam seu tempo de prisão.

Pois bem, segundo o portal de notícias da Globo, o G1, Cristian Cravinhos voltou a ser alvo da Polícia, por conta de outro crime. O assassino de 42 anos acabou sendo preso em flagrante delito em Sorocaba, interior de São Paulo, após agredir a ex-mulher.

Para piorar a situação do ex-detento, ele ainda portava uma arma de fogo, que pode ter sido usada para coagir a vítima. A polícia chegou até ele por conta de uma denúncia anônima, nesta quarta-feira (18). Além da arma, também fora encontrada munição com o homem.

Os agentes que chegaram para fazer a abordagem, no entanto, foram recebidos com uma notícia nada agradável. Cristian revelou que não queria ser preso e para tanto ofereceu R$ 1 mil para os policiais em dinheiro e ainda afirmou que, em poucas horas, seu irmão, Daniel Cravinhos traria mais R$ 2 mil para que ele fosse liberado e não seguisse com os policiais para a delegacia.

Por azar dele e por sorte da sociedade, os policiais eram, como a maioria deles, honestos. Além de ser incriminado pela agressão à ex-mulher, a situação do homem se complicou ainda mais.

Na delegacia, ele foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma e munição e ainda por corrupção ativa de agente público. O inquérito sobre a agressão contra a ex-companheira seguirá para uma Delegacia da Mulher.

Cristian Cravinhos é preso por cometer três crimes de uma leva só

Após lavrado o Boletim de Ocorrência, pode-se perceber que o homem foi preso após uma denúncia anônima de que ele estava agredindo a ex e estaria armado. Na delegacia, ele se identificou como um dos Cravinhos e negou, porém, o uso de arma de fogo, confirmando as agressões.

Cristian passará por uma audiência de custódia para saber se poderá ficar em liberdade.

Crime com Suzane

A história criminosa de Cravinhos não é de hoje. Apenas para relembrar, em 2002, ele foi co-autor de um crime que chocou o Brasil. A mentora do crime era a filha das vítimas, Suzane von Richtofen, e com ajuda de Daniel e Cristian, mataram os pais com requintes de terror e violência. A motivação do crime seria a herança, que acabou ficando apenas para o irmão de Suzane.

Todos foram condenados a quase 40 anos, mas os irmãos Cravinhos já cumprem pena em regime semiaberto por bom comportamento em cárcere.

Mais notícias de prisão de conhecidos

Filho de Marcello Novaes e Spiller é preso e crime assusta: 'Desespero'

Compadre Washington comete crime e pode ser preso a qualquer momento

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!