Anúncio
Anúncio

Após novo balanço divulgado pela Defesa Civil de Minas Gerais, subiu para 84 o número de pessoas mortas após o rompimento da barragem 1 da mina do Córrego de Feijão, em Brumadinho (MG). Ainda de acordo com as autoridades, 42 dessas vítimas já foram identificadas e 276 ainda estão desaparecidas. As últimas pessoas com vida foram resgatadas no sábado (26).

Segundo informações passadas pelo tenente Pedro Aihara, porta-voz do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, a possibilidade de pessoas serem encontradas com vida nos próximos dias é muito pequena. Aihara informou ainda que três corpos resgatados nesta terça-feira eram de pessoas que estavam em um ônibus soterrado.

Outros dois, segundo o porta-voz, estavam na área do refeitório da Vale, que foi arrastado pela lama de rejeitos por cerca de um quilômetro.

Anúncio

Como era hora do almoço, o local estava com muitas pessoas. De acordo com a Vale, 600 pessoas estavam no refeitório ou no centro administrativo da empresa, que também foi destruído.

Como a lama começa a baixar, já é possível visualizar alguns corpos ou sedimentos dos mesmos. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as buscas nesta terça priorizaram a área onde ficava o refeitório da empresa e havia mobiliário característico e botijões de gás perto dos dois corpos encontrados lá.

Morreu no dia do aniversário

Uma das vítimas já identificadas é Duane Moreira de Souza, que trabalhava no setor de manutenção. Ele morreu exatamente no dia que completava 33 anos. Uma tia, que aniversariou no domingo (27), está entre as pessoas desaparecidas.

Anúncio

Ela trabalhava como funcionária terceirizada no refeitório que foi arrastado pela lama.

“Só aí são dois parentes. Isso é total irresponsabilidade da Vale”, disse Jéssica de Souza Matos, irmã de Duane. Ele foi sepultado na manhã desta terça-feira (29), no cemitério municipal de Brumadinho. Ele deixa a esposa e três filhos, uma de 18, outra de 16 anos, e um menino de três anos.

Incêndio

Não bastassem todas as dificuldades para se fazer o resgate em meio à lama, os bombeiros e voluntários que estão em Brumadinho tiveram que enfrentar outro problema nesta terça-feira (29). Um incêndio atingiu uma residência próxima à base de operação do Corpo de Bombeiros.

De acordo com informações passadas pelos próprios bombeiros, um homem que tem problemas psiquiátricos teria ateado fogo em sua residência.

Anúncio

As chamas foram rapidamente controladas e ninguém se feriu.