O rompimento da barragem da empresa mineradora Vale, em Brumadinho (MG), ganhou destaque na mídia nacional e internacional. Foram confirmados, até o momento, a morte de 58 pessoas. No entanto, esse número ainda pode subir muito. Desde o dia do rompimento, o Corpo de Bombeiros conseguiu salvar centenas de vidas, mas o número de desaparecidos continua alto. Foi divulgada neste domingo (28) pela Vale uma lista que consta o nome de 305 pessoas desaparecidas.

Conforme o tempo for passando, a chance delas serem encontradas vivas diminui muito.

Foi criado no Instagram o perfil "@todosjuntosporbrumadinho" (Todos Juntos Por Brumadinho), em que foram colocadas as fotos de alguns desaparecidos. Na legenda das imagens existe a maneira de entrar em contato caso alguém tenha informações. Até o momento, o perfil contém 177 fotos e tem mais de 4 mil seguidores. A iniciativa é de uma moradora de Brumadinho, Cínthia Queiroz, de 24 anos.

Ela tem um tio e vários amigos desaparecidos.“Tive a ideia após ver vários amigos compartilhando as fotos no Instagram e no Facebook. Pensei que seria mais prático se reunisse tudo em um só lugar”, conta.

No Facebook, a página "Desaparecidos Brumadinho 2019" também faz o mesmo trabalho. Os administradores estão colocando fotos das pessoas que seguem desaparecidas.

Corpo de Bombeiros continua buscas

O corpo de bombeiros teve que interromper algumas horas as buscas temendo que outras barragens se rompessem.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Natureza

Mas horas depois essa hipótese foi descartada e eles voltaram às buscas.

Os familiares dos desaparecidos continuam em buscas de informações e têm esperanças de encontrar os parentes ainda vivos. Muito estão foram para o IML de BH procurando informações. Wiron Gabriel Andrade foi ao IML em busca de notícias do irmão Wiryslan Vinícius Andrade. Ele estava trabalhando no momento da tragédia. "Estamos buscando informações em todos os lugares.

Já fomos a hospital, nossos pais foram a Brumadinho e agora aqui. A falta de notícias nos deixa em desespero", disse.

Outras pessoas procuram seus familiares por conta própria. Mesmo correndo riscos, eles se arriscam na lama em busca de sobreviventes.

Ajuda de Israel

Chegou em Minas Gerais uma equipe de 130 soldados especialistas em resgate. Também foram enviados equipamentos que ajudam na localização das vítimas.

O apoio foi oferecido pelo premiê Benjamin Netanyahu e aceito pelo presidente Jair Messias Bolsonaro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo