Anúncio
Anúncio

Um acidente grave envolvendo uma carreta e um micro-ônibus na região da cidade de Seabra, na Chapada Diamantina, deixou 6 mortos. O grupo chegou a fazer uma selfie com todos juntos pouco antes do acidente.

O grupo foi para a cidade de Pirenópolis, em Goiás, onde encontrou parentes amigos e festejaram o Ano Novo. Nesta quinta-feira (03), foram alvo de um grave acidente. Conforme informações de testemunhas, uma carreta vinha em alta velocidade buzinando como um tipo de aviso de que estava sem freio, segundo falou testemunhas.

Com a força da batida, o micro-ônibus chegou a perder o teto e o caminhão ficou sem a cabine.

O marido de uma mulher que faleceu com o acidente, Renaldo de Souza Lima, falou que está passando por um momento de grande dor.

Advertisement

Além de perder sua esposa, Angeline da Silva Sosta, 33 anos, perdeu também o sogro de 60 anos.

Ele disse que por pouco não viajou também. Contudo, teve um mau pressentimento. Renaldo afirmou que sentia que essa não era uma viagem boa, entretanto, não queria atrapalhar a vontade deles.

Renaldo disse que a tristeza que sente é imensa e deixou um recado a todos: "Ame o próximo enquanto há vida".

Causas do acidente

A Polícia informou que as causas do acidente [VIDEO]ainda serão averiguadas e o resultado das investigações dependerá da conclusão da perícia.

Segundo testemunhas, ao perder o freio na ladeira, o caminhoneiro teria batido no micro-ônibus e, em seguida, em um veículo que estava estacionado. Além disso, atingiu uma árvore e foi de cabeça para baixo se arrastando na pista.

Das vítimas fatais, três eram de Juazeiro, incluindo seu Rosalvo e a filha Angeline.

Advertisement

A prefeitura de Juazeiro lamentou profundamente a tragédia [VIDEO]. Angéline trabalhava no posto de saúde da cidade. Nesta quinta, o atendimento foi suspenso no local.

Susto

O auxiliar administrativo Nadson Emanuel da Cruz Santos, 22 anos, estava trabalhando quando soube da notícia do acidente. Na hora, ele não prestou muita atenção, porém, percebeu mais tarde que aquelas pessoas eram da sua família.

Segundo ele, é estranho saber que algumas das vítimas dormiram na sua casa há alguns dias. A mãe dele, sobrinha de uma das vítimas, quando soube do acidente começou a passar mal e teve que tomar um calmante.

Os pertences das vítimas como malas e carteiras foram roubadas por populares da região. A Polícia até o momento não abriu nenhuma investigação sobre os furtos. Segundo o inspetor, não há fonte segura que confirme os roubos e, por isso, não se pode confirmar a veracidade desses fatos.