O desembargador Jaime Machado Júnior, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, causou desconforto na classe jurídica após declarações realizadas em um curto vídeo disponibilizado na internet. Na ocasião, o desembargador estava ao lado do cantor sertanejo Leonardo, na cidade de São José, lugar em que o cantor realizou shows no último final de semana.

Jaime Machado aproveitou o momento ao lado de Leonardo e resolveu mandar um recado para sua amigas magistradas. O cantor enviou um beijo para as juízas e disse: "nós vamos aí comer vocês". Em seguida, Leonardo começa a rir e o magistrado ainda completa: "ele segura e eu como".

As declarações polêmicas causaram desconforto. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) resolveu apurar o caso e emitiu uma nota, determinando que o magistrado esclareça a situação em um prazo de 15 dias. Machado poderá sofrer punição de âmbito disciplinar.

A conselheira paranaense Maria Tereza Uille Gomes encaminhou o caso para o ministro e presidente do CNJ, Humberto Martins. Uille cita em seu pedido que a atitude do desembargador está diretamente relacionada com dois artigos da resolução do CNJ. Os artigos tratam de violência contra mulheres e outros sobre o Código de Ética da Magistratura Nacional.

A conselheira frisou no depoimento que a situação é "deplorável" e ressaltou que as palavras são profanas, contradizendo o posicionamento público do magistrado.

Nas palavras da conselheira, Machado é "responsável justamente pela paz social". Maria Tereza afirma que o caso firma a "objetificação da mulher e acirra a desigualdade de gênero”, finaliza.

Conselheira quer canal no judiciário para denúncias

Uma outra questão levantada por Maria Tereza Uille Gomes foi a necessidade do judiciário ter um canal de denúncias, a fim de envolver casos sobre assédio moral e sexual que afetam parte de magistrados e servidores.

Outros órgãos também emitiram repúdio pelo caso do desembargador, sendo eles a Associação Brasileira de Mulheres de Carreiras Jurídicas e o Movimento Nacional de Mulheres do Ministério Público.

Palavras do desembargador

Jaime Machado Júnior respondeu aos questionamentos e disse que jamais teve o objetivo de ofender, agredir ou menosprezar as juízas citadas no vídeo.

Ele disse que reconhece ter sido inadequadas suas falas, porém ressalta que há laços de amizade entre as magistradas e aquilo foi apenas brincadeira. No entanto, enfatiza que assume seu erro.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!