A cidade de São Paulo voltou a ser castigada pelas fortes chuvas que se iniciaram na noite de domingo (10) e se estenderam por toda a madrugada desta segunda-feira (11), deixando um rastro de morte e destruição.

Muitos carros foram arrastados e ficaram submersos no bairro Sacomã, enquanto que outros veículos ficaram ilhados, obrigando seus ocupantes a subirem no teto. No ABC paulista, o Corpo de Bombeiros precisou usar botes para salvar as pessoas que estavam ilhadas em um ponto de ônibus. Uma família também foi resgatada de boa de sua casa e um dos moradores não quis deixar para trás do gato de estimação, o levando junto.

Sete mortos

Quatro pessoas morreram na cidade de Ribeirão Pires após o desabamento de uma casa de dois andares, por volta das 23h40, no bairro Estância das Rosas. De acordo com informações passadas pela Defesa Civil, as vítimas eram três homens, entre 21 e 35 anos, e uma mulher, de 36 anos. Três dessas vítimas eram irmãos. Uma mulher de 52 anos e uma criança de nove anos foram restadas com vida e encaminhadas a hospitais.

Por medida de segurança, as pessoa que moram nas casas vizinhas onde houve o desabamento foram retiradas e os seis imóveis que ficam na parte de cima de onde hore o desabamento foram interditados.

Outras duas pessoas morreram na capital paulista após o transbordamento do rio Tamanduateí, em dois pontos distintos da avenida do Estado.

As vítimas não suportaram a força das águas e foram levadas pela correnteza. Uma outra pessoa também morreu por afogamento na cidade de São Bernardo do Campo.

Deslizamentos

Outros pontos da Grande São Paulo também registraram deslizamentos. No bairro São Rafael, zona leste da capital paulista, um deslizamento sobre uma casa atingiu uma mulher e duas crianças.

Uma dessas crianças foi levada em estado grave para o Pronto-Socorro de Sapopemba.

No Jardim Zaíra, em Mauá, um deslizamento de terra provocou o desabamento de três casa, mas não houve feridos. No mesmo bairro, quatro crianças morreram no mês passado em função de outro deslizamento.

Mais de 600 ocorrências

O porta-voz do Corpo de Bombeiros de São Paulo, Marcos Palumbo, disse que entre a noite de domingo e a madrugada de segunda a corporação atendeu a 601 ocorrências relacionadas às chuvas.

Ele diz que a prioridade é atender as vítimas que estão presas em veículos ou ilhadas em locais de difícil acesso. Ainda de acordo com o balanço feito pelos bombeiros, foram registrados 54 deslizamentos ou desabamento e 34 quedas de árvores.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!