Nesta terça-feira (26) um homem de 42 anos de idade foi preso suspeito de ter estuprado uma menina de apenas 4 anos dentro da Escola em que trabalhava em Uberlândia, em Minas Gerias.

A criança relatou à direção da Escola Municipal de Educação Infantil Jornalista Luiz Fernando Quirin que havia sido abusada dentro do banheiro do local, onde o homem passou a mão nas partes íntimas dela e fez uma ameaça caso ela contasse sobre o que tinha ocorrido para alguém.

Logo que a direção ficou sabendo que um de seus funcionários teria abusado de uma das alunas do local, acionou a família da criança, que ao chegar ao local decidiu entrar em contato com a Polícia Militar.

O que foi descrito no boletim de ocorrência relatou que a menina de apenas 4 anos de idade relatou à mãe que o funcionário da escola havia a acariciado, tirado suas roupas e mordido as partes íntimas da criança. Ela também relatou no boletim que o homem havia ameaçado bater na criança com o seu cinto, pois ela se recusava a fazer o que ele mandava.

Quando a mãe foi avisada sobre o caso, foi até a escola para conversar com a direção e eles apresentaram a criança fotos dos funcionários de sexo masculino do local para que desse modo ela pudesse identificar o suspeito de abuso sexual.

A mãe relatou em uma entrevista ao portal G1 que a filha se encontra em um estado de choque por conta da situação e que não quer a aproximação de nenhuma pessoa. A vítima também não deseja falar sobre o que passou no banheiro da escola para mais ninguém, pois sempre que ela toca no assunto, começa a chorar.

Após o trauma, ela não que ir para a escola novamente.

No dia em que todo o caso aconteceu, a criança estava com dores na barriga e por esse motivo teve que ir ao banheiro por várias vezes. Em uma dessas idas o homem estava lá e ameaçou bater nela até morrer caso não fizesse o que ele mandava, contou também a mãe.

Ela disse que era a primeira vez que sua filha frequentava uma escola e que como a família não tem uma situação financeira para poder bancar uma escola particular, eles não sabem o que fazer em meio a este caso.

O homem foi detido pela PM mas negou as acusações. Ele disse que é apenas o funcionário responsável por limpar o banheiro da escola, e que as crianças não entram no local enquanto ele não termina de higienizar todo o ambiente.

Vítima foi levada ao hospital para realizar exames

A criança foi encaminhada para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), onde foi submetida a uma bateria de exames e, em seguida, será gerado um laudo.

O G1 entrou em contato com a Polícia Militar para que pudesse conseguir mais informações. O acompanhamento médico não conseguiu detectar qualquer tipo de sinal que possa evidenciar que a criança tenha sofrido algum tipo de violência física.

Tânia Maria de Souza Toledo é a secretária municipal de Educação. Ela disse ao G1 que a todas as medidas pertinentes a investigação está sendo adotados. Também informou que o afastamento do servidor que foi acusado será mantido até que as investigações sejam conclusivas.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Escola
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!