Nesta última quarta-feira, dia 20, uma mãe enterrou sua filha recém-nascida ainda com vida. O caso aconteceu no Ceará, mas já ganhou repercussão nacional nas redes sociais.

A mulher mora no município de Comocim, que fica a 350 quilômetros de Fortaleza. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, logo depois do parto a senhora Raimunda Nonata Laurindo da Silveira, 24 anos, decidiu enterrar a filha, sem que ninguém soubesse.

A mulher fez uma cova rasa, colocou a recém-nascida dentro e foi embora. Algumas horas depois ela acabou sendo pesa. A Polícia informou que a mulher fez de tudo para que ninguém descobrisse que estava grávida e, quando chegou no nono mês de gestação, bebeu um chá abortivo, que a fez sentir contrações pouco tempo depois. Raimunda correu até um terreno mais afastado de onde mora, em um local conhecido como Buriti.

Sozinha, a mulher entrou em trabalho de parto e deu à luz uma menina.

Após enterrar a filha, voltou para casa, mas como estava sangrando ainda, seu irmão suspeitou de que algo estava errado, já que vinha desconfiando que ela estaria grávida. Ele então foi até o terreno e encontrou o corpo de sua sobrinha, que teve o corpo parcialmente devorado por Animais.

Família arrasada

Imediatamente ele recolheu os restos mortais da recém-nascida e contou tudo para a família, que imediatamente chamou a polícia.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Animais

A mulher foi encaminhada para a Delegacia Municipal de Jijoca de Jericoacoara e confessou que a menina nasceu com vida e até chorou.

A mulher contou que fez de tudo para esconder a gravidez porque não sabia qual seria a reação da família ao descobrir que ela estava grávida novamente, pois já teve dois filhos e um deles até foi entregue para adoção.

Para os policiais, a mulher confessou que fez tudo de forma premeditada, mas não contou como aprendeu a provocar o aborto, se teria sido pela internet ou se alguma outra pessoa estaria envolvida na morte da recém-nascida.

Agora o caso será transferido para a Delegacia Regional de Camocim. A polícia disse que ainda há algumas perguntas sem respostas e espera esclarecer tudo nos próximos dias.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo