Depois de passar por exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal, o terceiro suspeito de ter participado do planejamento do massacre na escola Professor Raul Brasil, apresentou-se nesta sexta-feira (15), às 11h, no Fórum de Suzano, na Grande SP.

O adolescente, também ex-aluno da instituição de ensino, chegou ao Fórum em uma viatura policial, acompanhado da mãe, ainda dentro do prazo estipulado pela Vara da Infância e da Juventude para a apreensão do jovem, que foi decretada nesta quinta-feira (14).

Publicidade
Publicidade

O processo que irá apurar o caso correrá em segredo de Justiça, de acordo com a lei do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), no entanto, já se sabe que o terceiro menor era colega de sala de Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, apontado pela policia como líder do massacre.

Diferente dos outros dois envolvidos, Guilherme, de 17 anos, e Luiz Henrique de Castro, de 25, o terceiro suspeito não participou do ataque em si, mas teria ajudado no planejamento do crime.

Segundo informações do delegado Ruy Ferraz Fontes, a informação de um terceiro envolvido foi passada pelo dono do estacionamento onde os suspeitos guardaram o veiculo utilizado no ataque.

Ontem, quinta-feira (14), o delegado também declarou durante uma coletiva de imprensa que a justiça já havia pedido a apreensão do adolescente, e que a policia já possuía dados suficientes para crer na ligação do menor no planejamento da ação.

Ataque em Suzano deixa 10 mortos

O massacre na escola pública em Suzano deixou 9 pessoas mortas, sendo cinco alunos, duas funcionárias e os dois autores do ataque.

Publicidade

Segundo informações do coronel Marcelo Salles, os dois suspeitos são ex-alunos da Escola Estadual Professor Raul Brasil, escolhida por eles como alvo do massacre. Segundo Marcelo, antes de seguirem para a escola, os jovens também fizeram disparos contra o dono de uma locadora de carros, tio de um dos suspeitos. O homem chegou a ser encaminhado ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Leia tudo