Na última terça-feira (2), Thiago Henrique fez um desabafo no Facebook a respeito da morte da bebê filha do professor Ricardo Veras, de 41 anos. Henrique é Tenente do Exército e amigo do professor que perdeu a filha de apenas um ano nesta segunda-feira (1º), em Boa Vista, Roraima. A bebê veio à óbito após ser esquecida pelo pai dentro do carro enquanto ele trabalhava. O homem chegou ao trabalho por volta de 15h e só as 18h20 encontrou a criança dentro do veículo, já sem vida.

O tenente utilizou sua rede social para desabafar e defender o professor. Ele esclareceu que o homem daria a vida por sua filha e que a cena mais triste que ele já viu em toda sua vida foi a do pai segurando a filha desfalecida em seus braços.

Henrique fez o post em uma tentativa de contradizer as críticas que estavam sendo direcionadas ao pai da criança após a tragédia. A publicação do tenente já está com mais de 4,4 mil curtidas e mais de mil compartilhamentos.

Thiago relatou que Veras passou toda a manhã de segunda gravando aulas para o cursinho onde trabalha e que agendou também gravações para a noite daquele dia. O professor chegou por volta de 15h no cursinho, gravou as aulas e comentou com todos a respeito da filha.

A Polícia Civil divulgou em nota que está descartada a possibilidade de crime cometido pelo pai. O caso é tratado como uma fatalidade e não acredita-se ter sido de má fé ou com intenção de matar a criança. O instrutor Thiago revelou que saiu do cursinho pela tarde e, ao retornar para o local, já se deparou com a cena do professor em desespero com a filha nos braços.

Amigo diz que caso poderia acontecer com qualquer um

O post de Thiago recebeu inúmeros comentários apoiando o professor neste momento tão difícil. A bebê foi encaminhada para o Hospital da Criança Santo Antônio após o ocorrido, mas já chegou ao local sem vida. Em informações dadas pelo IML (Instituto Médico Legal) a causa da morte da criança foi classificada por asfixia e desidratação, em decorrência do tempo que permaneceu dentro do veículo fechado.

Thiago relatou que no momento em que a criança foi encontrada, viu médicos experientes com lágrimas nos olhos ao tentar reanimar a menina, mas que tudo que poderia ser feito para que ela não morresse, de fato foi feito. Ele ainda completou dizendo que o que aconteceu com o professor "poderia ter ocorrido com qualquer um de nós".

Após o velório, que ocorreu em Boa Vista, o corpo da criança foi encaminhado para a Paraíba, onde irá ser enterrado.

Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!