Um menino de dois anos foi flagrado por câmeras de segurança após sair sozinho de uma creche na cidade de Cajuru (SP). O caso repercutiu nacionalmente, e a mãe da criança acusa funcionários da escola de negligência. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil como sendo abandono de incapaz. A prefeitura da cidade iniciou um processo administrativo que terá como objetivo apurar como a criança saiu da escola sem que ninguém notasse. A funcionária que é responsável pelo controle de saída e entrada de pessoas na escola foi afastada do cargo.

As imagens das câmera de segurança mostram o momento exato em que a criança saiu da escola e vaga sozinha pelas calçadas da cidade.

O garoto chegou a percorrer cerca de um quilômetro. Foi do bairro Dom Bosco, onde está localizada a creche em que ele estava, até o bairro Três Marias, local onde é a residência da mãe.

Durante o vídeo é possível ver a criança correndo no meio da rua, ao perceber que estaria vindo um carro, ela volta novamente para a calçada e continua correndo no percurso. Após andar por várias ruas, o menino ainda atravessou uma avenida movimentada localizada próxima à entrada da cidade.

Ao ver as imagens, a mãe da criança disse ter ficado ainda mais surpresa. A mãe da criança relembra que estava limpando a casa, por volta de 11h, e ouviu um barulho no portão. Quando ela foi em direção ao barulho, já encontrou a criança na sala de casa.

Surpresa com o fato, ela relatou que tinha costume de levar e buscar a criança todos os dias na creche.

Ao se deparar com a criança, a mãe a questionou como ela teria ido para casa, se o pai a teria levado até lá. Ela saiu de casa e perguntou a alguns pedreiros que estavam trabalhando se viram com quem a criança chegou. Eles relataram para ela que o garoto havia chegado sozinho em casa. Um dos pedreiros, Diego André dos Reis Lopes, relatou que todos os dias vê mãe e filho indo para a escola.

Assim que a criança chegou em casa, a mãe voltou à creche. Ao chegar na escola, relata que a recepção dos funcionários foi de desdém. Ela conta que nenhum funcionário da escola sequer tentou algum tipo de contato com ela. Uma funcionária relatou que a criança já havia tentado fugir da escola outras três vezes. A mãe desabafou que no momento não quer colocar a criança em outra creche, por não se sentir segura.

Em entrevista ao G1, O educador José Eduardo de Oliveira falou a respeito da falta de segurança das escolas e creches do país. Para ele, existe um grande despreparo dos profissionais que trabalham nas escolas. Ele também ressaltou a falta de interesse de outras pessoas ao verem a criança vagando sozinha pela rua. A secretária de Educação e Cultura de Cajuru, Adriana Pontes Vieira, classificou a saída da criança do local como um fato lamentável.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!