Na noite da última terça-feira (21), um homem esfaqueou e assassinou a ex-namorada. O caso ocorreu na cidade de Paracatu, localizada na região noroeste de Minas Gerais. Logo após cometer o crime contra a ex, ele se encaminhou a uma igreja evangélica da cidade e acabou matando mais três pessoas utilizando uma arma de fogo.

Entre as vítimas na igreja estavam um homem e duas mulheres, que já foram identificados. As vítimas são: Heloísa Vieira Andrade, de 59 anos, a ex namorada do homem, Rosangela Albernaz, de 50 anos, Marilene Marins de Melo Neves, sem idade confirmada, e Antônio Rama, de 67 anos, identificado como sendo o pai do pastor da igreja atacada.

Publicidade
Publicidade

Autor do atentado já foi identificado

Segundo informações dadas pelo tenente-coronel da PM Luiz Magalhães, o homem identificado como Rudson Aragão Guimarães, de 39 anos, estava na casa da família, localizada no bairro Bela Vista, junto com a ex-companheira, a mãe e a irmã. Ainda na casa, ele usou um canivete para esfaquear a ex no pescoço.

Logo após cometer o crime, o homem saiu do local e se encaminhou para a Igreja Batista Shalom, localizada a cerca de três quarteirões da casa onde esfaqueou a ex-namorada.

O tenente-coronel ainda relatou que, ao chegar ao local, o homem se mostrou muito confuso e com falas completamente sem nexo. Ele dizia estar à procura do pastor da igreja e que iria matá-lo. No momento em que o homem chegou ao local, cerca de 20 pessoas estavam participando de uma reunião na igreja.

A chegada do homem à igreja, às 18h47, foi registrada por câmeras de segurança próximas ao local. Rudson acabou arrancando o portão e invadindo a igreja.

Publicidade

No momento, o pastor Evandro Rama estava celebrando um culto. Ao ser surpreendido pelo criminoso, ele escapou pulando o muro da igreja e acabou fraturando o seu pé. Outros fiéis que estavam na celebração também conseguiram fugir pelos fundos da igreja. Testemunhas afirmaram à Polícia Civil que o pastor já vinha sofrendo ameaças do suspeito.

Durante o ataque, três pessoas acabaram sendo atingidas na cabeça pelos disparos feitos pelo homem. No momento do crime, uma viatura da polícia passava próxima ao local e os policiais acabaram ouvindo os sons dos disparos.

Os militares entraram no local e dispararam um tiro contra o suspeito e notaram que ele ainda teria mais seis munições que poderia ser usadas contra as pessoas da igreja. Rudson foi socorrido e levado ao hospital. O estado de saúde dele é considerado estável.

Inicialmente foi informado que o pastor mantinha um caso com a ex-namorada do criminoso, mas isso logo foi desmentido. Até o momento não se sabe a relação do suspeito com as pessoas mortas na igreja.

Publicidade

Leia tudo