Dois casais tiveram seus recém-nascidos trocados em Trindade, no interior de Goiás. Recentemente, eles decidiram viver juntos até que seja divulgado o resultado do exame de DNA, capaz de determinar a paternidade dos bebês. O material necessário para a realização do exame em questão foi colhido na última segunda-feira (29).

Ambas as crianças nasceram no Hospital de Urgências de Trindade (Hutrin), ainda no início do mês de julho e com uma separação de poucos minutos.

As desconfianças acerca das trocas tiveram início quando um dos pais começou a reparar na falta de semelhança entre a criança e ele e sua esposa. Nesse sentido, é possível destacar que o pai em questão é moreno, bem como sua mulher, e o bebê que receberam era branco e possuía olhos claros.

Partindo dessa desconfiança, o casal decidiu realizar um exame de DNA de maneira independente. Após o resultado, foi indicado que a criança, de fato, não era filha biológica de nenhum deles.

Quando isso aconteceu, o bebê já estava vivendo com o casal há cerca de 20 dias.

Uma vez que as dúvidas desse casal chegaram ao conhecimento de um outro, cujo bebê nasceu no mesmo hospital e dia, também começou a pensar que o recém-nascido que estava em sua casa poderia não ser o seu filho biológico, visto que a falta de semelhança também era acentuada.

Devido a esses fatos, ambos os casais realizarão um exame de DNA.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Opinião

Para esse exame, foi colhido o material genético dos quatro, bem como dos bebês. O portal de notícias G1 tentou entrar em contato com o Hospital de Urgências de Trindade para obter maiores informações a respeito da realização do exame, mas não obteve resposta nesse sentido.

Hospital confirma troca

A troca dos recém-nascidos foi confirmada pelo Hutrin no último domingo (28), por meio de uma nota divulgada pelo próprio hospital.

Na nota foi informado que as pessoas que estavam trabalhando quando a troca das crianças aconteceu foram afastadas de seus cargos, assim como as que trabalharam na ocasião em que os bebês tiveram alta. Além disso, o hospital assegurou que os fatos estão sendo apurados de maneira interna no presente momento.

A respeito dos casais, é possível ressaltar que Murilo Marquez Praxedes Lobo e Aline de Fátima Bueno Alves, que vivem na cidade de Santa Bárbara de Goiás, viverão pelos próximos dias na casa do outro casal que teve o bebê trocado, composto por Genésio Vieira de Sousa e Pauliana Maciel Aguiar de Sousa, que residem na cidade de Trindade.

Uma vez que o material genético necessário para a realização do DNA foi colhido, ambos os casais se dirigiram à delegacia de Trindade para estipular se a troca das crianças aconteceria antes mesmo da divulgação do resultado do exame. Entretanto, de acordo com Murilo, embora a Polícia Civil quisesse realizar a troca imediata das crianças, os pais não desejaram proceder dessa maneira, de modo que o arranjo de viver juntos foi feito até que o resultado do exame de DNA fique pronto.

Murilo também apontou que, dessa maneira, as mães não sofrerão tanto com todo o processo e também afirmou que os dois casais têm a intenção de conviver ao longo dos anos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo