Um homem é suspeito de ter matado a ex-mulher e o filho dela em uma rua no bairro Ipiranga, região noroeste de Belo Horizonte. O crime aconteceu na noite desta segunda-feira (29), quando as vítimas saíam de uma academia, Câmeras de segurança registraram a ação do suspeito. As vítimas são Teresa Cristina Peres, de 44 anos, que morreu na hora, e seu filho, Gabriel Peres, de 22 anos.

O suspeito de ter cometido o duplo homicídio é Paulo Henrique Rocha, de 33 anos. Ele é ex-companheiro de Teresa, que registrou 13 boletins de ocorrência contra o suspeito e, de acordo com informações passadas por familiares, seguia fazendo ameaça contra a vítima.

Havia ainda sete medidas protetivas que impedia Paulo de se aproximar de Teresa. O casal havia se separado em janeiro deste ano, mas o homem não aceitava o fim do relacionamento.

"Esse cara foi denunciado não sei quantas vezes mil vezes. Aprontou, infringiu, riu na delegacia", disse o irmão de Tereza, que revelou ainda que ela teve que se afastar de seu trabalho por conta de depressão. Ele disse ainda que ela também sofreu violência psicológica e moral.

O tenente Inácio Rocha disse que a vítima era assistida pela Polícia Militar, mas não há como garantir a segurança durante todo o tempo.

"A gente procura fazer sempre o nosso trabalho da melhor maneira possível (...) porém, não tem como ficar 24 horas", disse.

A vítima era funcionária pública e trabalhava de Agente de Combate a Endemias no Centro de Saúde do bairro Dom Cabral. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindibel) emitiu um comunicado repudiando o feminicídio.

Câmeras registraram o crime

De acordo com imagens registradas por câmeras de segurança, o suspeito, vestindo um capuz, aproxima-se do carro e abre o porta-malas.

Pouco depois ele atira quatro vezes à queima-roupa contra Tereza, que morreu na hora. Já Gabriel foi atingido com um tiro no ouvido.

Vizinhos ouviram os disparos e ficaram apavorados. "Eu ouvi dois tiros. Depois a Mulher implorando pela vida dela. Aí depois ouvi mais três tiros", disse uma testemunha que não quis se identificar.

Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) e o suspeito de ter cometido o crime está foragido.

Um inquérito foi instaurado para apurar o caso.

Suspeito de outro feminicídio preso

Um homem de 69 anos foi preso na madrugada desta terça-feira (30), em Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais, suspeito de ter matado a namorada a facadas. De acordo com informações passadas pela Polícia Militar, o homem, que não teve a identidade revelada, durante uma discussão pegou uma faca e desferiu seis golpes contra Cleide Maria Gomes, de 54 anos, que foi encontrada por policiais caída na rua, mas morreu no local.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

O homem tentou fugir de carro, mas após um bloqueio na rodovia BR-549 tentou tirar a própria vida. Primeiro tentando usar a própria arma do crime e depois jogando o carro que dirigia contra uma árvore. Ele foi levado para um hospital e depois foi preso.

Não perca a nossa página no Facebook!