Um homem é suspeito de ter matado a ex-mulher e o filho dela em uma rua no bairro Ipiranga, região noroeste de Belo Horizonte. O crime aconteceu na noite desta segunda-feira (29), quando as vítimas saíam de uma academia, Câmeras de segurança registraram a ação do suspeito. As vítimas são Teresa Cristina Peres, de 44 anos, que morreu na hora, e seu filho, Gabriel Peres, de 22 anos.

O suspeito de ter cometido o duplo homicídio é Paulo Henrique Rocha, de 33 anos.

Ele é ex-companheiro de Teresa, que registrou 13 boletins de ocorrência contra o suspeito e, de acordo com informações passadas por familiares, seguia fazendo ameaça contra a vítima. Havia ainda sete medidas protetivas que impedia Paulo de se aproximar de Teresa. O casal havia se separado em janeiro deste ano, mas o homem não aceitava o fim do relacionamento.

"Esse cara foi denunciado não sei quantas vezes mil vezes.

Aprontou, infringiu, riu na delegacia", disse o irmão de Tereza, que revelou ainda que ela teve que se afastar de seu trabalho por conta de depressão. Ele disse ainda que ela também sofreu violência psicológica e moral.

O tenente Inácio Rocha disse que a vítima era assistida pela Polícia Militar, mas não há como garantir a segurança durante todo o tempo. "A gente procura fazer sempre o nosso trabalho da melhor maneira possível (...) porém, não tem como ficar 24 horas", disse.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Mulher

A vítima era funcionária pública e trabalhava de Agente de Combate a Endemias no Centro de Saúde do bairro Dom Cabral. O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindibel) emitiu um comunicado repudiando o feminicídio.

Câmeras registraram o crime

De acordo com imagens registradas por câmeras de segurança, o suspeito, vestindo um capuz, aproxima-se do carro e abre o porta-malas. Pouco depois ele atira quatro vezes à queima-roupa contra Tereza, que morreu na hora.

Já Gabriel foi atingido com um tiro no ouvido.

Vizinhos ouviram os disparos e ficaram apavorados. "Eu ouvi dois tiros. Depois a Mulher implorando pela vida dela. Aí depois ouvi mais três tiros", disse uma testemunha que não quis se identificar.

Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) e o suspeito de ter cometido o crime está foragido. Um inquérito foi instaurado para apurar o caso.

Suspeito de outro feminicídio preso

Um homem de 69 anos foi preso na madrugada desta terça-feira (30), em Santa Rita do Sapucaí, em Minas Gerais, suspeito de ter matado a namorada a facadas. De acordo com informações passadas pela Polícia Militar, o homem, que não teve a identidade revelada, durante uma discussão pegou uma faca e desferiu seis golpes contra Cleide Maria Gomes, de 54 anos, que foi encontrada por policiais caída na rua, mas morreu no local.

O homem tentou fugir de carro, mas após um bloqueio na rodovia BR-549 tentou tirar a própria vida. Primeiro tentando usar a própria arma do crime e depois jogando o carro que dirigia contra uma árvore. Ele foi levado para um hospital e depois foi preso.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo